Vereadora convoca população a participar de audiência sobre denúncias da Energisa

Publicado em Política
Sexta, 20 Março 2015 10:53

 

Raíssa Lacerda (PSD) informou que discussão terá como objetivo questionar a empresa sobre aumentos abusivos nas contas e outras irregularidades praticadas.


A vereadora Raíssa Lacerda (PSD) convocou todos os cidadãos interessados a comparecerem na tarde da próxima quarta-feira (25), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na audiência pública que terá como objetivo questionar a empresa concessionária de energia elétrica na Paraíba, a Energisa, sobre aumentos abusivos nas contas e outras irregularidades praticadas. A parlamentar pessoense se pronunciou na tribuna da Casa na manhã desta quinta-feira (19) e lembrou sua luta em defesa dos direitos dos consumidores desse serviço na Capital paraibana.

Raíssa Lacerda destacou que obteve o apoio de outros 14 parlamentares da CMJP, que subscreveram o requerimento de sua autoria para realização da audiência e endossaram seu pedido de explicações à empresa. Foram eles: Benilton Lucena (PT), Bira (PT), Chico do Sindicato (PP), Djanilson (PPS), Edson Cruz (PP), Eliza Virgínia (PSDB), João Corujinha (PSDC), João do Santos (PR), Lucas de Brito (DEM), Professor Gabriel (SD), Raoni Mendes (PDT), Renato Martins (PSB), Santino (PT do B) e Sérgio da SAC (PSL).

“Há anos que o nosso mandato combate os abusos cometidos pela Energisa, como a chamada máfia do fio preto, que adulterava os medidores residenciais de energia para cobrar multas indevidas, sem contar que a população não aguenta mais ter que tirar o pão da sua mesa para pagar contas com valores absurdos. Estou muito feliz de contar com o suporte de meus colegas para investigarmos esses problemas e cobrarmos providências”, afirmou.

A vereadora revelou que, além da Energisa, convocou diversos órgãos para participarem da discussão, a exemplo dos Procons municipal e estadual, a Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), os Ministérios Públicos Estadual e Federal, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicatos representantes das categorias, além de outros órgãos relacionados.

Em apartes, os vereadores Bira, Eliza Virgínia, Renato Martins e Sérgio da SAC parabenizaram a colega pela continuidade da luta em defesa dos consumidores pessoenses e elogiaram sua atuação. “Admiro sua firmeza, coragem e perseverança no enfrentamento de uma grande empresa e de um monopólio que prejudica a nossa população. Seu trabalho é digno de exemplo e deve ser copiado”, disse Renato Martins.

Raimundo Lira anuncia audiência pública na CAE com presidente do Banco Central para debater política monetária

Publicado em Política
Segunda, 23 Março 2015 14:57

 

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) dará sequência, na próxima terça-feira (24) à série de audiências públicas para discutir a crise na economia brasileira. Segundo o vice-presidente da CAE, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), o segundo convidado será o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, que debaterá as diretrizes, implementação e perspectivas da política monetária nacional. A audiência será às 10h, na sala 19 da Ala Alexandre Costa, no Anexo II do Senado.

De acordo com a Agência Senado de Notícias, o Banco Central atribui a alta dos preços a dois processos. O primeiro é o realinhamento dos preços domésticos em relação aos internacionais, em particular devido ao fortalecimento do dólar norte-americano contra várias moedas. Nesse caso, seria um fenômeno global. O segundo processo, na avaliação do Banco Central, é o realinhamento dos preços administrados em relação aos livres.

Esses ajustes de preços, no entendimento do BC, fazem com que o pico da inflação ocorra no primeiro trimestre de 2015. O desafio, como assinalou o Comitê de Política Monetária (Copom), é evitar que as pressões detectadas em horizontes mais curtos “não se propaguem para horizontes mais longos”.

De acordo com o Copom, esse realinhamento de preços tornou “o balanço de riscos para a inflação menos favorável este ano”. Para o conselho, os ajustes de preços fazem com que a inflação se eleve no curto prazo e tenda a permanecer elevada em 2015.

O Copom avalia que tem se fortalecido para o próximo ano o cenário de convergência da inflação para o centro da meta (4,5%). “Para o comitê, contudo, os avanços alcançados no combate à inflação – a exemplo de sinais benignos vindos de indicadores de expectativas de médio e longo prazos – ainda não se mostram suficientes”, afirma a ata.

A tendência de alta da inflação já havia sido prevista por Tombini na última audiência na CAE, em 16 de dezembro do ano passado. Na ocasião, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos 12 meses anteriores era de 6,56%. O próximo convidado, em data ainda não definida, será o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Para desempenhar a função de uma comissão da importância da CAE, Lira disse que é preciso ouvir as pessoas, dar oportunidade a todos os parlamentares e às bancadas, com tranquilidade diante das divergências de interesses. Por isso as audiências são de suma importância, na avaliação do senador paraibano.

Janduhy Carneiro defende que Exército assuma controle das obras de transposição do rio São Francisco

Publicado em Política
Terça, 24 Março 2015 14:01

 

Intenção é evitar que empresas envolvidas na Operação Lava Jato abandonem as obras
O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) sugeriu na manhã desta terça-feira, 24, que a Assembleia Legislativa da Paraíba solicite uma audiência ao ministro da Integração Nacional e que a bancada federal, composta pelos deputados e senadores paraibanos, solicite uma audiência com a presidente da República, Dilma Rousseff, para que a continuidade das obras de transposição do rio São Francisco fique sob a responsabilidade do Exército Brasileiro.
“Nossa preocupação é que algumas daquelas empresas que estão envolvidas no escândalo de corrupção e propinas, descoberto durante a Operação Lava Jato, estão responsáveis pela execução das obras de transposição do rio São Francisco e a qualquer momento elas podem suspender os trabalhos. Desde 2012 que defendo a tese de que essas obras sejam comandadas pelos Grupamentos de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro”, defendeu o deputado.
Janduhy Carneiro acredita que com a presença do Exército na execução das obras o trabalho terá celeridade. “Com certeza, com a presença do Exército nestas obras, não haverá mais questões burocráticas envolvendo empresas envolvidas em escândalos, a exemplo do ‘Petrolão’. É necessário que o Governo Federal toma providências urgentes para que as obras de transposição do São Francisco sejam executadas de forma mais rápida e avencem cada vez mais”, acrescentou.

Ele alertou que as placas colocadas no canal estão levando sol diariamente e a qualquer momento podem trincar, causando um prejuízo enorme. “Sem água as placas tendem a trincar, por este e outros motivos e necessário que haja celeridade na execução dos serviços. O Governo Federal precisa estar atento à esta questão”, lembrou Janduhy.

O deputado faz parte da Frente Parlamentar da Água, da Assembleia Legislativa da Paraíba, que na última sexta-feira (20) inspecionou as obras da Transposição de Águas do Rio São Francisco no município de São José de Piranhas, numa extensão de 20 quilômetros. “Fomos ver de perto as obras do canal e constatamos os túneis Cuncas I, que vêm de Mauriti, no Ceará, com 14 quilômetros, de extensão, sendo o maior túnel da América Latina, e o Cuncas II que tem quatro quilômetros de extensão, além das barragens”, disse o deputado.

A obra – O lote 7 da transposição de águas do São Francisco no território paraibano compreende o túnel Cuncas II, barragens e canal. Essa obra no Estado tem investimentos totais de R$ 650 milhões, emprega 1.880 operários e utiliza centenas de máquinas pesadas além de 360 caçambas. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos em novembro deste ano. A barragem Boa Vista tem parede com 880 metros de extensão e 56 metros de altura e capacidade para acumular 215 milhões de metros cúbicos d’água.

Ações emergenciais – O deputado Janduhy Carneiro lembrou que a crise hídrica é um fato e já atinge a maioria das regiões do estado da Paraíba, sendo necessária a execução de ações emergenciais para minimizar o sofrimento da população. “Procuramos o secretário de Estado, João Azevedo, responsável pela pasta de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, para mostrar algumas situações que necessitam de soluções em caráter emergencial, a exemplo da escavação de um poço amazonas no município de Jericó, no açude Carneiro, onde a população daquela região tem água por apenas 12 horas e passa 36 horas sem o abastecimento de água”, disse o deputado.

Em Cajazeiras a situação é muito preocupante, pois três açudes já entraram em colapso total, Triunfo, Carrapateira e São João do Rio do Peixe, o de Monte Horebe só tem água por mais quatro meses. “Em Cajazeiras, nós fomos visitar o Açude Engenheiros Ávido e constatamos que quando se abrem as torneiras a água tem um mal cheiro”, relatou Janduhy.

Em Sousa a situação não é diferente e o deputado diz que solicitou ao secretário João Azevedo que seja concluída a obra da adutora do Pintado. “Fizemos um apelo ao secretário para que seja concluída a obra do Açude de Pintado. Faltam apenas dois quilômetros da estação de tratamento de água à distribuição da água. O secretário nos informou que estão faltando uns tubos de PVC e que dentro de 60 dias a obra será concluída”, revelou Janduhy.

Suprapartidarismo - Finalizando, o deputado Janduhy Carneiro, que é vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa, lembrou que a hora não é de discussão política partidária, mas sim de união para lutar por uma população que há décadas vive à mercê da estiagem. Ele convocou todos os deputados a visitarem os órgãos competentes em busca de soluções. Na semana passada o parlamentar visitou o presidente da Cagepa e na tarde de ontem esteve na Secretaria de Recursos Hídricos com a finalidade de buscar soluções para algumas regiões da Paraíba.

Janduhy lembrou que na próxima sexta-feira, 27, e no sábado, 28, a frente Parlamentar das Águas realizará audiências públicas no município de Monteiro e de Pombal e Catolé do Rocha.

Ricardo defende ações de convivência com a seca no encontro de governadores com presidente Dilma

Publicado em Política
Terça, 24 Março 2015 16:07

 

A seca que assola o Nordeste e a criação de uma linha de crédito específica para a Região, o “Pró-Investe Nordeste”, são alguns dos pontos que serão abordados com a presidente Dilma Rousseff, segundo adiantou o governador Ricardo Coutinho, articulador do encontro dos governadores nordestinos com a chefe do governo brasileiro. A reunião ocorre nesta quarta-feira (25), no Palácio do Planalto, em Brasília, às 16h.

Ricardo Coutinho afirmou que, mesmo com as últimas chuvas, a situação do Estado ainda requer atenção. “Evidentemente que nós não desconhecemos a realidade atual do Brasil, mas também não desconhecemos a realidade do nosso povo. Nós precisamos de respostas. Precisamos de respostas na questão emergencial da estiagem, por exemplo. Apesar das chuvas, não se tem acumulado água. Então, é preciso ter respostas que possam dar a mínima comodidade à população”, afirmou.

O governador Ricardo Coutinho revelou ainda que novas formas de investimento na região Nordeste fazem parte da pauta que será discutida com a presidente Dilma Rousseff . “Nós queremos uma nova linha de financiamento de crédito para o Nordeste – a Pró-Investe Nordeste. Nós precisamos que o País aponte para o crescimento, para o desenvolvimento [da Região]”, destacou.

O atual momento político também será um dos assuntos abordados com a presidente. “Nós vamos expressar o nosso compromisso com o estado de direito, algo que foi difícil de ser conquistado. O estado de direito pressupõe democracia. A democracia é algo muito caro para este País, foi muito difícil conquistá-la. Temos, portanto, que preservá-la”, disse.

Carta de João Pessoa – Ainda no encontro com a presidente Dilma Roussef, os governadores nordestinos farão a entrega de um documento com uma série de reivindicações aprovadas por eles em dezembro, durante o Encontro de Governadores Eleitos do Nordeste, no Centro de Convenções, em João Pessoa, que foi liderado pelo governador Ricardo Coutinho.

O documento que será entregue à Dilma Rousseff – a Carta de João Pessoa – aponta prioridades em áreas como educação, saúde, recursos hídricos, saneamento e investimento para estados com capacidade de endividamento. A confirmação da audiência foi dada por telefone, na noite da quinta-feira (19), pela presidente Dilma Rousseff ao governador Ricardo Coutinho, que convocou os demais governadores nordestinos.

Entre as reivindicações comuns estão ações emergenciais com instalação de poços e retorno dos carros-pipa para os municípios, uma linha de financiamento para os estados nordestinos com capacidade de endividamento, a desoneração da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre as empresas públicas de saneamento básico e a liberação de mais recursos para a saúde e segurança pública.
“Em 1988, a União entrava com 85% do financiamento da saúde e em 2012 caiu para apenas 45%, prejudicando Estados e municípios. É preciso restabelecer o equilíbrio”, finalizou Ricardo Coutinho.

Ministro do TCU Vital do Rêgo recebe homenagem da OAB Nacional

Publicado em Política
Quarta, 25 Março 2015 13:41

 

O ministro do Tribunal de Contas da União – TCU, Vital do Rêgo, recebeu na última segunda-feira (23) uma homenagem das mãos do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coêlho. Foi durante jantar de comemoração pela publicação do novo Código de Processo Civil.

Vital do Rêgo, enquanto Senador da República (mandato que exerceu até dezembro do ano passado), foi relator do projeto no Senado Federal.

Na ocasião, também foram homenageados o ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, Luiz Fux, presidente da comissão de juristas que trabalhou no projeto; e Paulo Teixeira, relator do Código de Processo Civil na Câmara dos Deputados, além de juristas que participaram do Código, como o também ministro do TCU Bruno Dantas.

O novo Código contou com a ativa participação popular em sua formulação e traz inovações para dar maior celeridade ao trâmite processual, reduzir o número de recursos, entre outros avanços. Ele entrará em vigor no período de um ano.

Ricardo apresenta pauta prioritária e Dilma garante manutenção das obras hídricas e verbas emergenciais para a seca

Publicado em Política
Quinta, 26 Março 2015 15:25

 

O governador Ricardo Coutinho foi escolhido pelos demais gestores dos estados nordestinos para apresentar a pauta administrativa para a presidente Dilma Rousseff e sua equipe ministerial, durante reunião na tarde desta quarta-feira (25), no Palácio do Planalto. Os nove governadores subscreveram um documento com cinco pautas prioritárias para garantir o desenvolvimento econômico e social da região. Em entrevista coletiva, logo após a reunião, o governador paraibano também foi apontado pelo ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante, para falar pelos demais.

Dentre os pontos apresentados à presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente, Michel Temer, estão o acesso a financiamentos internos e externos, de acordo com a capacidade de endividamento de cada Estado, a continuidade de investimentos federais em andamento, com destaque para obras do PAC, do ‘Minha Casa, Minha Vida’, da Petrobras e em recursos hídricos e a intensificação de ações emergenciais de convivência com a seca como adutoras de engate, poços e carros pipas.

As áreas de saúde e segurança também foram incluídas no documento com alternativas de novas fontes para o financiamento na Saúde, com a taxação de grandes fortunas para este fim e a retomada de credenciamentos de novos serviços e leitos e prioridade para o Nordeste no início do funcionamento do Sistema Único de Segurança Pública, com programas como o Brasil Mais Seguro, ‘Crack, é Possível Vencer’ e melhoria do sistema prisional.

O ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante, que falou em nome da presidência, disse que a presidente Dilma Rousseff garantiu a continuidade das obras estruturantes na área hídrica, como a Transposição do Rio São Francisco, e a intensificação do repasse dos recursos emergenciais para a seca. Mercadante acrescentou que a presidente Dilma Rousseff se comprometeu a aprofundar a discussão sobre os cinco pontos que ajudam a fortalecer o Pacto Federativo, mas que estão condicionados à aprovação do Programa de Ajuste Fiscal a ser realizado pelo Congresso Nacional.

Mercadante enfatizou que os investimentos – que dependerão da aprovação do ajuste fiscal pelo Congresso Nacional – darão as condições econômicas para o país retomar o crescimento e a estabilidade econômica. "É um compromisso do governo honrar todos os projetos em andamento, e avançar nos novos projetos e parcerias com o Estado. Foi uma reunião importante para a defesa dos valores da democracia e dos resultados das eleições e por demonstrar a racionalidade no debate político que é o que o país precisa para enfrentar os desafios e avançar", disse.

O governador Ricardo Coutinho, em entrevista coletiva, disse que os governadores apoiam os ajustes realizados pelo governo, mas observou que a região Nordeste precisa ter acesso a financiamentos para manter os investimentos. "Temos consciência de que cada estado que tenha condição de financiamento tenha acesso e vamos esperar a aprovação pelo Congresso do Plano de Ajuste Fiscal", afirmou.

Ricardo frisou que os governadores alertaram sobre a importância da continuidade dos investimentos das obras do PAC e as obras hídricas que são responsáveis por gerar empregos. "Tivemos a garantia da presidente Dilma Rousseff que os investimentos continuarão porque são prioritários e importantes para o país avançar", completou.

Além dos nove governadores do Nordeste, a reunião contou, também, com as presenças do vice-presidente, Michel Temer, dos ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, da Fazenda, Joaquim Levy, do Planejamento, Nelson Barbosa, da Previdência, Carlos Gabas, e do Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas.

Novo partido de esquerda lança carta-manifesto

Publicado em Política
Sexta, 27 Março 2015 12:53

 

Será divulgada nesta sexta-feira (27), em São Paulo, a Carta Cidadanista, o manifesto do partido-movimento Raiz Movimento Cidadanista. O movimento é formado por dissidências do PT, PSol, PCdoB e da ala à esquerda da Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, além de dezenas de coletivos surgidos da indignação das ruas durante as Jornadas de Junho, em 2013.

O grupo começou a se organizar sob o nome Coletivo Avante, entre o primeiro e o segundo turno, quando a então candidata à presidência pelo PSB, Marina Silva, declarou apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves, gerando grande insatisfação entre os membros da Rede. O segundo impulso para o desenvolvimento do coletivo foi a guinada na política da presidente Dilma Rousseff, eleita com um programa de defesa de pautas históricos da esquerda, mas que já nos primeiros 2 meses do novo mandato, adotou medidas que desagradaram o conjunto da esquerda, como a nomeação do novo ministro da economia e ameaças aos direitos trabalhistas.

Célio Turino

Para um dos idealizadores do Raiz, ex-porta voz da Rede, Célio Turino, a estrutura do movimento é baseada no partido espanhol Podemos, organizada através de “círculos”, assembleias locais autônomas, que se organizam horizontalmente e define o programa do partido. Segundo ele, “a nossa prioridade é a construção dos círculos, e a organização de nosso partido-movimento. Não é apenas um partido, é um partido-movimento, é um híbrido, que é uma característica desses novos movimentos que vêm surgindo mundo afora". Outra entusiasta do movimento é a deputada Luiza Erundina. Atualmente no PSB de São Paulo, ela tem participado das reuniões organanizativas do partido-movimento e deve se incorporar ao grupo assim que a legenda se oficializar.

“Há que mudar a lógica do sistema. ‘Os de acima abaixo e os de abaixo acima’, pois em uma democracia real ‘o povo manda e o governo obedece’. Ou assumimos este objetivo com coragem, clareza e determinação ou jamais mudaremos. E há exemplos de que pode ser assim. Da vitória do Syriza na Grécia ao Podemos da Espanha. Dos zapatistas no México à democracia direta na Islândia. Temos também os nossos vizinhos; a Bolívia, com a organização dos indígenas e pobres e o primeiro presidente indígena das Américas; o processo constituinte no Equador; o Uruguai da revolução tranquila; a cidade de Medellín, na Colômbia, antes conhecida pelo cartel das drogas e hoje reconhecida como a cidade mais inovadora do mundo”, diz o manifesto.

Programa

O programa do movimento está centrado sobre 3 eixos principais, ou “Raiz”: a ética africana Ubuntu, a filosofia indígena Teko Porã e o ecossocialismo. “O que estamos buscando agora é absorver o que há de melhor que esses nossos povos raízes produziram em termos de pensamento. A filosofia Ubuntu ('eu sou porque nós somos'), é milenar na África e foi aplicada no processo de luta contra o Apartheid na África do Sul, utilizada por Nelson Mandela, por exemplo. A filosofia ameríndia Teko Porã, 'bem viver em guarani', é um conceito que foi aplicado nas constituições do Equador e da Bolívia, que significa viver em convivência com a natureza, não é só enxergar o ser humano como a parte da natureza, significa incorporar os direitos da Mãe Terra, da água, dos animais, da flora. Isso incorporado na constituição. Por fim vem o ecossocialismo, que não é uma reprodução do socialismo, somos críticos ao que se chamou de socialismo no século passado, mas acreditamos que, a partir de uma reflexão sobre o sociallismo e o marxismo que a gente apresenta uma nova perspectiva”.

Após o lançamento da Carta, o movimento irá começar a se preparar para a assembleia de fundação, que será entre o fim de abril e o início de maio. A partir daí, o movimento irá fazer a inscrição do partido no Tribunal Superior Eleitoral e avançar no processo de organização partidária.

Couto destaca mais uma ação do governo Ricardo Coutinho em prol da mulher paraibana

Publicado em Política
Segunda, 30 Março 2015 14:16

 

O deputado Luiz Couto (PT-PB) usou o plenário da Câmara Federal para parabenizar o governador Ricardo Coutinho pela luta em prol do combate à violência contra a mulher na Paraíba.

Couto destacou como grande iniciativa do governo à abertura, no último dia 16 de março, de mais uma delegacia especializada de violência doméstica contra a mulher na nova Central de Polícia, “que deverá ser inaugurada em João Pessoa no próximo semestre”.

A instalação da brinquedoteca também foi um fato tratado como relevante pelo parlamentar. “As mulheres, vítimas de violência doméstica, poderão trazer seus filhos no momento em que serão ouvidas e devidamente atendidas pela equipe profissional da delegacia especializada”.

Luiz Couto ressaltou que as ações dos órgãos do governo do estado, em conjunto com o governo federal, alcançaram uma redução de 27,5% nos homicídios de mulheres paraibanas nos últimos três anos.
Ainda com relação à violência doméstica, Couto informou que este ano 250 inquéritos estão em tramitação, e que, em 2014, 1.778 foram concluídos na Delegacia da Mulher de João Pessoa. “Já o Poder Judiciário da Paraíba concedeu 2.504 medidas de proteção às mulheres”, acrescentou.

A TERCEIRA ALMA DO PT

Publicado em Política
Terça, 31 Março 2015 13:56

 

Em março de 2013 o Datafolha detectou que a percentagem dos eleitores brasileiros que tinha preferência pelo PT era de 30%. Dois anos depois, em março de 2015, esta taxa caiu para 9%, o menor nível desde 1989.

A que se deve esse desgaste da sigla que foi referência para a democracia brasileira e sempre esteve na vanguarda das lutas sociais e políticas do país desde sua fundação?
O PT surgiu da base sindical do operariado paulista do fim da década de 70 e angariou protagonismo e admiração como um grande partido de esquerda que pregava o socialismo democrático como forma de organização social.

Com apoio de grande parte da população brasileira, em especial dos movimentos sociais, dos intelectuais de esquerda, dos católicos ligados à Teoria da Libertação, dos dirigentes sindicais e dos estudantes, a agremiação chegou ao poder em 2002, elegendo Lula presidente.

Os especialistas consideram a assunção do PT ao poder como o ponto de inflexão de sua exitosa trajetória. O partido deixa de ser de ruptura, programático, ideológico, e assume valores e práticas que se contrapõem à sua formação (André Singer fala da “segunda alma” do PT e Demétrio Magnoli, da “segunda fundação”).

Uma vez instalado no poder, o partido, embalado que foi no pragmatismo de resultados sindicais, logo aderiu à lógica capitalista, adotando uma política econômica de cunho ortodoxo. A guinada seria justificada para os militantes à luz da doutrina econômica leninista: fazer uso dos mecanismos puros de mercado, mas sem relegar os fundamentos socialistas.

Daí prá frente, a permanência no poder a qualquer custo presidiu a ação política e eleitoral da sigla, que estendeu seus tentáculos patrimonialistas sobre a máquina pública, aparelhando-a de tal sorte que em algumas instâncias os símbolos nacionais e petistas se confundiam. A conseqüência natural desse l’état c'est moi foi a associação da sigla a grandes escândalos de corrupção.

Não sem razão que os 12 anos de governos petistas, meritórios nos avanços de inclusão social, estão sendo agora revistos criticamente pelo eleitor.

Ademais, a estrela vermelha está cada vez mais arranhada em face do desprestígio da presidente Dilma Rousseff. As razões de sua débâcle são conhecidas: anúncios e/ou implementação de medidas contrariando o discurso de campanha, piora dos ambientes econômico e político do país e a roubalheira da Petrobrás.

A situação de desalento com o PT chegou a tal ponto que o partido perdeu pela primeira vez, na série histórica do Datafolha, a liderança de preferência para o PSDB no segmento que mais lhe devotava admiração: os jóvens (16 a 24 anos).

Pelo jeito, o PT vai precisar de uma “terceira alma”, ou uma “terceira fundação”, para ressurgir das cinzas.


----------------------------------------------------------
Maurício Costa Romão, Ph.D. em economia, é consultor da Cenário Inteligência e do Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau.

Ministro garante à bancada federal funcionamento do terminal pesqueiro da PB em três meses

Publicado em Política
Terça, 31 Março 2015 15:14

 

A bancada federal paraibana recebeu a garantia nesta terça-feira (31) do ministro da Pesca, Helder Barbalho, de que o Terminal Pesqueiro da Paraíba (TPP) localizado em Cabedelo, com investimentos de mais de R$ 14 milhões, estará em pleno funcionamento num prazo de três meses. A audiência agendada pelo coordenador bancada, deputado Wilson Filho (PTB), contou com a presença do deputado Rômulo Gouveia (PSD).

“Conseguimos a garantia do ministro de que no máximo em três meses o terminal pesqueiro já estará funcionando. Esse é um projeto importante para geração de emprego e renda no nosso Estado e não podia ficar parado. Dentro da agenda positiva instituída pela bancada paraibana conseguimos dar mais uma demonstração da nossa preocupação com o desenvolvimento do Estado”, disse o deputado.

Segundo o coordenador da bancada paraibana no Congresso Nacional, em pleno funcionamento, o Terminal Pesqueiro deve beneficiar mais de três mil pescadores, alavancando assim a atividade pesqueira do Estado. “O Terminal garante um fortalecimento da economia pesqueira não só na Paraíba, mas em toda a região Nordeste. Observando todos esses benefícios ficaremos atentos junto ao Ministério da Pesca para que o Terminal funcione na sua plenitude”, disse.

Inaugurado em 2010, o terminal, com 10 mil metros quadrados, recebeu mais de R$ 11 milhões em investimentos em parceria entre a União e o Governo do Estado. Atualmente, o TTP está em processo de reforma, adequação e manutenção de aparelhos. O investimento da reforma feito em 2013 foi de R$ 3,2 milhões, segundo informações da Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura na Paraíba.

O Terminal – Com uma área de 3,6 mil metros quadrados o Terminal Pesqueiro da Paraíba, localizado em Cabedelo, conta com as instalações como ancoradouros, cais de acostagem, galpão industrial e câmaras frigoríficas. Além disso, há instalações próprias para o setor administrativo e de apoio e uma subestação de energia. Entre as principais atividades que serão realizadas estão a recepção, pesagem e armazenamento do pescado e de iscas.

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 193 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper