Previdência: MPF dá ultimato às prefeituras investigadas

Escrito por  Da redação com Portal Correio
Publicado em Paraíba
Terça, 09 Janeiro 2018 18:45

MPF apura irregularidades em diversos municípios paraibanos, relacionadas à falta de condições operacionais e de gestão dos RPPSs

O Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa (na foto) deu prazo de três meses para os prefeitos dos municípios abrangidos pela Procuradoria da República em João Pessoa, que possuem Regimes Próprios de Previdência Social (RPPSs), prestem informações sobre a viabilidade da operacionalização mínima dos regimes, levando em consideração os requisitos básicos instituídos pela Lei 9.717/98, como forma de assegurar a organização e o funcionamento dos sistemas de previdência, baseados no equilíbrio financeiro e atuarial. Existe a suspeita de irregularidades no serviço.

O MPF solicitou, também, ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) e ao gerente-executivo do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no estado, informações sobre a identificação de não cumprimento, por Municípios paraibanos, dos requisitos básicos para a operacionalização dos RPPSs.

De acordo com o procurador da República Antônio Edílio Magalhães Teixeira, o MPF apura possíveis irregularidades em diversos municípios paraibanos, relacionadas à falta de condições operacionais mínimas e de gestão dos Regimes Próprios de Previdência.

“É preciso atenção especial acerca da viabilidade dos Regimes Próprios de Previdência dos Municípios, pois no futuro pode ser um grande problema para muitas pessoas. A partir de levantamento feito pelo TCE-PB, foram identificas situações preocupantes em vários municípios”, declarou o procurador.

O não cumprimento dos requisitos básicos para operacionalização dos RPPSs de servidores municipais pode ensejar, aos Municípios, a suspensão das transferências voluntárias de recursos pela União; impedimento para celebrar acordos, contratos, convênios ou ajustes, bem como receber empréstimos, financiamentos, avais e subvenções em geral de órgãos ou entidades da Administração direta e indireta da União; suspensão de empréstimos e financiamentos por instituições financeiras federais e suspensão do pagamento dos valores devidos pelo Regime Geral de Previdência Social.

Lido 92 vezes Última modificação em Terça, 09 Janeiro 2018 19:01

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 111 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper