Polícia analisará imagens de câmeras de segurança para identificar autores de supostas novas 'agulhadas'

Publicado em Cotidiano
Sexta, 05 Julho 2019 14:57

O delegado Pedro Ivo disse que ainda vai ser investigada a hipótese de 'agulhada' e que os casos registrados não tem relação com o São João de Campina

A Polícia Civil vai coletar imagens de câmeras de segurança para tentar identificar quem atacou duas mulheres no Centro de Campina Grande com supostas 'agulhadas'. O fato aconteceu na tarde de quinta-feira (04/07) e as duas mulheres procuraram a delegacia para prestar boletim de ocorrência.

Elas foram até o Hospital de Trauma de Campina Grande (na foto) para primeiros socorros e depois seguiram para a Central de Polícia Civil da região para registrar queixa. Elas contaram que viram uma mulher correndo após sentirem as supostas 'agulhadas'.

O ClickPB conversou com o delegado Pedro Ivo, o qual disse que ainda vai ser investigada a hipótese de 'agulhada' e que os casos registrados ontem não tem relação com as festas juninas da cidade.

Uma das vítimas tem 22 anos e a outra tem 25 anos. A mais jovem foi atacada na tarde de ontem e a outra, durante a noite, perto da Praça da Bandeira. Elas se negaram a passar por exame de corpo de delito, registrando apenas o B.O..

O delegado Pedro Ivo destacou ao ClickPB que na festa do Maior São João do Mundo não houve registros de 'agulhadas' neste ano.

Comerciantes podem se inscrever para trabalhar na Festa das Neves a partir desta terça-feira

Publicado em Cotidiano
Segunda, 08 Julho 2019 17:57

Os interessados poderão se inscrever até a quinta-feira, na Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf)

Os comerciantes interessados em trabalhar na Festa das Neves 2019 poderão se inscrever a partir desta terça-feira (09/07). Os interessados poderão se inscrever até a quinta-feira (11/07), das 9h às 12h e das 13h às 16h, na Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf).

Estão sendo disponibilizadas 200 vagas entre barracas de pipoca, caipifrutas, espetinhos, isopor, barracas fixas e brinquedos, de acordo com o edital. No ato do cadastro, é necessário portar comprovante de residência atualizado (até 90 dias), RG, CPF e certidão negativa de tributos municipais.

O sorteio das áreas destinadas a cada comerciante inscrito deve ser realizado no dia 16 de julho, a partir das 9h, no auditório da Cecaf.

Turismo: projeto de construção do Píer de Cabedelo sofre mudança

Publicado em Cotidiano
Terça, 09 Julho 2019 19:58

A principal modificação no projeto de construção do Píer do Dique foi apresentada nesta terça-feira pela Prefeitura de Cabedelo

A principal modificação no projeto de construção do Píer do Dique foi apresentada nesta terça-feira pela Prefeitura de Cabedelo. Segundo o órgão, houve mudança na troca do piso de madeira para intertravado com o objetivo de reduzir o alto custo de manutenção do antigo projeto.

Segundo o prefeito Vítor Hugo uma nova data com a versão final do projeto será apresentada em breve.

O novo projeto contempla a urbanização total da área, novas ruas de acesso, além de restaurante, acessibilidade e iluminação em LED alimentada por energia solar.

O novo projeto contempla a urbanização total da área, novas ruas de acesso, além de restaurante, acessibilidade e iluminação         

em LED alimentada por energia solar. (Foto: Reprodução)

 

Professores são investigados por assédio sexual em escolas da rede estadual de ensino na capital

Publicado em Cotidiano
Quarta, 10 Julho 2019 18:15

Ambos serão investigados por uma comissão designada pelo secretário de Educação, Ciência e Tecnologia

Dois professores estão sendo investigados por suposto crime de assédio sexual em escolas de ensino público estadual. A informação foi divulgada no Diário Oficial dessa terça (09/07) e quarta-feira (10/07).

Segundo consta no documento, o suposta caso de assédio teria sido praticado por um servidor do quadro da Escola Estadual de Ensino Dr. João Navarro Filho, já o outro servidor suspeito da mesma prática atua na Escola Estadual Nicodemos Neves (na foto acima), ambas localizadas em João Pessoa.

Para apurar a veracidade das acusações, o secretário de Educação e da Ciência e Tecnologia do Estado, Aléssio Trindade resolveu designar os servidores Cláudio Roberto Tolêdo de Santana, Maria Jose Medeiros Neta e Rita Torres Formiga para apurar o Processo Administrativo Disciplinar em uma comissão que ficará responsável para acompanhar o caso.

Confira a seguir as decisões publicadas no Diário Oficial da União:

Pesquisadora da UFPB desenvolve inseticida a partir de planta do semiárido capaz de matar mosquito da dengue

Publicado em Cotidiano
Quinta, 11 Julho 2019 18:28

Em dois anos, inseticida natural poderá ser comercializado

A pesquisadora do Departamento de Biologia Celular e Molecular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Fabíola Cruz, descobriu que o líquido extraído do sisal, planta cultivada em regiões semiáridas, mata rapidamente o Aedes aegypti (na foto), mais conhecido como o mosquito da dengue.

Agora, na última fase da pesquisa, a também coordenadora do Laboratório de Biotecnologia Aplicada a Parasitas e Vetores (Lapavet) investiga as formas seguras de utilização da substância, com previsão de conclusão em dois anos.

“A eficácia como inseticida já foi comprovada, tanto no uso direto quanto na produção de iscas”, confirma a pesquisadora.

Segundo Fabíola Cruz, a descoberta foi por acaso e teve início a partir do relato de pequenos agricultores sobre a utilização do suco do sisal para eliminação de carrapatos de bois.

“No processo de extração da fibra do sisal, é obtido também um suco, que compõe 95% da planta. A partir desses relatos, a Embrapa Algodão propôs parceria para descobrir as propriedades biológicas do extrato”.

Ao aplicar o extrato bruto do suco do sisal nas larvas do Aedes aegypti, Fabíola Cruz descobriu que o líquido é letal para as larvas do mosquito. “A princípio, pretendia estudar a ação larvicida, mas a pesquisa cresceu”.

Quando aplicou o extrato do sisal em diferentes fases de vida do mosquito, obteve resultados também positivos.

O líquido foi transformado em pó, para facilitar as pesquisas enquanto inseticida comercial.

Tragédia anunciada: portal tem acesso a fotografias que revelam estrutura de prédio antes de desmoronar, em João Pessoa

Publicado em Cotidiano
Sexta, 12 Julho 2019 10:38

O ClickPB coletou informações de funcionários da obra no dia seguinte ao desmoronamento, que apontam que uma parede do edifício estava se afastando a cada dia. MPT instaurou procedimento investigatório

O Portal ClickPB (www.clickpb.com.br), de João Pessoa, teve acesso com exclusividade a fotografias das obras do prédio que desmoronou na noite da última quarta-feira (10/07), no bairro da Torre, na capital paraibana. As imagens revelam a situação estrutural do edifício de cinco andares, como o tipo de ferragens utilizado e fissuras entre estruturas. Informações de funcionários da obra no dia seguinte ao desmoronamento apontam que uma parede do edifício estava se afastando a cada dia.

O prédio estava localizado na rua Dom Moisés Coelho, no bairro da Torre. O edifício estava em construção por trás do Medical Hospital Dia e seria um anexo da unidade de saúde. O Portal ClickPB tentou contato com o Medical Hospital Dia durante todo o dia de ontem, mas as ligações não foram atendidas.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) instaurou um procedimento investigatório para apurar o caso porque, embora não tenha havido vítimas por ter ocorrido à noite quando não havia trabalhadores, poderia ter vitimado pessoas. O procedimento é uma notícia de fato de nº 756/2019. Segundo o MPT, o procedimento será distribuído para um dos procuradores do Trabalho.

 

 

 

 

A reportagem também entrou em contato com a Secretaria de Comunicação de João Pessoa e solicitou informação se a Secretaria de Planejamento concedeu alvará de construção à construtora responsável pela obra, mas a resposta foi que a Seplan não fornece esse tipo de informação. O Portal ClickPB voltou a fazer a solicitação por meio da Lei de Acesso à Informação.

Moradores denunciam ação da prefeitura no Porto do Capim e secretário diz que obra da Parque Sanhauá foi iniciada

Publicado em Cotidiano
Segunda, 15 Julho 2019 18:02

Segundo os registros em fotos e vídeos, agentes da Sedurb e guardas municipais destruíram a cerca de uma vila e foram até o mangue para desmatar árvores

Moradores do Porto do Capim denunciaram a ação da Prefeitura de João Pessoa na comunidade, na manhã desta segunda-feira (15/07). Segundo os registros em fotos e vídeos, agentes da Sedurb e guardas municipais destruíram a cerca de uma vila e foram até o mangue para desmatar árvores.

O ClickPB entrou em contato com Gleyson, da Frente Brasil Popular, que explicou que os guardas municipais e agentes quebraram a cerca e funcionários da limpeza urbana foram até a mata para derrubar árvores, sem respeitar a cerca da vila localizada no Porto do Capim. Ele disse que os moradores devem se mobilizar nas próximas horas em protesto contra a ação.

Tárcio Teixeira, presidente do PSOL, esteve no local e relatou demolição de casas. "Algumas denúncias de que a prefeitura estava derrubando as casas e deixando o lixo para obrigar as pessoas que não querem sair a se retirarem (da comunidade)."

O ClickPB também entrou em contato com a Secretaria de Habitação da Capital. O secretário adjunto André Coelho explicou que não há demolição de casas e apenas a retirada de vegetação para início das obras do Parque Ecológico Sanhauá, apresentado pela Prefeitura de João Pessoa para ser implantado na comunidade Porto do Capim.

Ele relatou que os entulhos são de casas demolidas anteriormente com autorização dos moradores que negociaram a saída. André Coelho informou ainda ao ClickPB que uma nota da PMJP deve explicar mais detalhes sobre a ação de hoje, no Porto do Capim.

Nota da PMJP

Em nota, a Prefeitura de João Pessoa explicou que a operação de hoje na comunidade Porto do Capim foi para retirar entulhos das casas demolidas e fazer a poda de árvores, por recomendação do MPF e DPU.

Veja na íntegra:

PMJP esclarece operação realizada na Vila Nassau

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) esclarece que a operação realizada na manhã desta segunda feira (15), na comunidade Vila Nassau, aconteceu para retirar entulhos das casas que já foram demolidas, com a anuência dos proprietários, além de poda de árvores, seguindo recomendação do Ministério Público Federal e Defensoria Pública União.

Governo da Paraíba vai pagar R$ 12,5 milhões a 12.405 agentes de segurança pública por atingirem meta na redução de homicídios

Publicado em Cotidiano
Terça, 16 Julho 2019 17:54

A Paraíba teve 133 assassinatos a menos e uma redução de 21,8% no número de crimes contra a vida de janeiro a junho deste ano

Das 22 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) na Paraíba, 17 conseguiram bater a meta na redução de crimes contra a vida nos primeiros seis meses deste ano, destacou o secretário de Segurança e Defesa Social, Jean Nunes (à esquerda na foto), ao Portal ClickPB. A Paraíba teve 133 assassinatos a menos e uma redução de 21,8% no número de crimes contra a vida de janeiro a junho deste ano.

O secretário Jean Nunes avalia que o resultado positivo revelado pelo Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) é fruto das operações integradas das polícias e do sistema penitenciário, além do trabalho de inteligência que vem sendo desenvolvido. "A gente intensificou algumas ações, tem colocado em prática um planejamento estratégico que vem sendo construído nos últimos anos e com isso temos conseguido melhor direcionar e focar em algumas ações", explicou.

As Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) se referem à divisão territorial estabelecida na Lei Complementar 111/2012 na Paraíba. Todas as áreas que alcançaram redução fazem jus a um prêmio, intitulado Paraíba Unida pela Paz, que neste semestre vai beneficiar 12.405 agentes de segurança pública, totalizando um investimento de aproximadamente R$ 12,5 milhões.

Redução de crimes contra a vida:

5ª Aisp, em Santa Rita (-33 casos)
2ª Aisp, zona sul de João Pessoa (-19 casos)
10ª Aisp, zona leste de Campina Grande (-18 casos)
22ª Aisp, zona oeste de Campina Grande (-17 casos)
11ª Aisp, em Queimadas (-15 casos)
14ª Aisp, em Monteiro (-10 casos)
21ª Aisp, de Solânea (-9 casos)
13ª Aisp, em Picuí (-9 casos)
4ª Aisp, em Bayeux (-6 casos)
6ª Aisp, em Alhandra (-5 casos)
8ª Aisp, em Guarabira (-4 casos)
3ª Aisp, de Cabedelo (-4 casos)
19ª Aisp, em Sousa (-4 casos)
15ª Aisp, de Patos (-4 casos)
20ª Aisp, em Cajazeiras (-3 casos)
12ª Aisp, em Esperança (-3 casos)
7ª Aisp, de Mamanguape (-2 casos)

O secretário informou, ainda, que houve uma redução de 23% nos feminicídios, nos primeiros seis meses do ano, e crimes contra as mulheres também caíram 31%. Foram 49 casos no primeiro semestre do ano passado, contra 34 casos no primeiro semestre deste ano.

Já a apreensão de armas de fogo aumentou nos primeiros seis meses deste ano em relação ao primeiro semestre do ano passado. Foram apreendidas 1.954 armas de fogo na Paraíba, o que representa um aumento de 54% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram retirados de circulação 614 revólveres, 150 pistolas, 861 espingardas e 614 armamentos de outros tipos. A média foi de 10,9 armas apreendidas por dia. No primeiro semestre de 2018, 1.270 armas foram apreendidas. Como política de desarmamento, há uma bonificação aos policiais pela apreensão de armas de fogo. "A gente vai continuar com a nossa política de enfrentamento às armas ilegais. A gente vai continuar premiando os policiais por esse desarmamento. Quem tem que andar armado são os policiais. De 2011 a 2018, mais de 25 mil armas foram apreendidas no Estado", frisou o secretário Jean Nunes. Segundo ele, armar a população é transferir para a população a responsabilidade do Estado pela segurança pública.

O secretário destacou, também, a redução nos crimes patrimoniais. No primeiro semestre de 2019, a Paraíba teve uma redução de 60% no número de crimes contra instituições bancárias. Foram 19 casos este ano, contra 47 no mesmo período de 2018. Já as explosões a banco tiveram uma redução de 78%.

Apesar das reduções dos ataques a bancos, o secretário disse que as instituições bancárias não têm cumprido a legislação estadual para aumentar a segurança. "Isso é fruto de um esforço muito forte da Secretaria, das inteligências, da força-tarefa de bancos, articulação interna e com os estados vizinhos", explicou o secretário.

Os dados serão debatidos em reunião com o governador na próxima semana, em reunião da área de segurança pública.

Governador João Azevêdo anuncia chegada de novos voos da companhia aérea Azul na Paraíba

Publicado em Cotidiano
Quarta, 17 Julho 2019 15:50

Ao todo, serão 21 novos voos disponíveis neste segundo semestre

O Governo da Paraíba, por meio do Programa Aeroportuário de Incremento ao Turismo e ao Desenvolvimento Econômico da Paraíba (Aerotur-PB), vai ampliar os voos da companhia Azul Linhas Aéreas nos aeroportos da Grande João Pessoa e de Campina Grande. Ao todo, serão 21 novos voos disponíveis neste segundo semestre. O anúncio foi feito pelo governador João Azevêdo, na segunda-feira (15/07), durante o programa semanal Fala Governador, transmitido pela Rádio Tabajara em cadeia estadual e pelas redes sociais do Governo.

De acordo com o governador, a partir do dia 1º de agosto, o Aeroporto Internacional Castro Pinto, na Grande João Pessoa, terá sete novos voos semanais na rota João Pessoa-Recife. Já a partir do dia 25 de setembro será a vez da cidade de Campina Grande ganhar sete novos voos. O Aeroporto João Suassuna terá também voos diários na rota Campina Grande-Recife. A ampliação da companhia aérea Azul será concluída em 1º de dezembro com mais sete voos semanais da rota João Pessoa-São Paulo.

Após reuniões realizadas pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e PBTur com executivos da Azul, o Governo da Paraíba acordou em reduzir a base de cálculo do ICMS incidente no fornecimento de querosene de aviação para atrair os novos voos. “Fechamos esta parceria com a Azul, que traz um benefício enorme na relação comercial e também um avanço significativo para o turismo. Esses voos são contados em dobro, porque tem a ida e evidentemente a volta, então são 21 voos que se transformam em 42 novos voos”, observou o governador.

“Já estamos tratando também com outras companhias para ampliar o número de voos aqui para a capital”, acrescentou João Azevêdo, ressaltando que a ampliação dos voos da companhia Azul é mais uma conquista no sentido de possibilitar aos paraibanos e turistas a melhoria da conectividade com outros destinos.

Governo do Estado cria comissões para fiscalizar contratos com Organizações Sociais na Paraíba

Publicado em Cotidiano
Quinta, 18 Julho 2019 18:42

Portaria que cria as comissões foi publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial do Estado

Uma portaria do Governo do Estado criou, nesta quinta-feira (17/07), uma comissão para acompanhar e fiscalizar contratos assinados entre a gestão e a Organização Social (OS) contratada no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde. A portaria foi publicada na edição desta quinta (página 3) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Chamada de Comissão de Acompanhamento, Fiscalização e Avaliação (CAF), a comissão será composta por cinco servidores do Estado, que vão acompanhar as atividades desenvolvidas pela OS nos aspectos administrativo, técnico e financeiro, propondo as medidas de ajuste e melhoria segundo as metas pactuadas e os resultados alcançados.

Além disso, a CAF também irá verificar a veracidade das informações passadas pela OS a Secretaria de Saúde; acompanhar a utilização dos recursos pela OS; e acompanhar o cumprimento de metas por parte da Organização Social.

A mesma portaria também traz a criação de comissões para a realização de tomada de contas especiais em convênios oriundos do Pacto Social da Paraíba com as prefeituras de Alagoa Grande e Boqueirão. As comissões terão prazo de 90 dias para concluir a tomada de contas.

Além disso, também foi criada uma comissão de tomada de contas especial para acompanhar contratos entre a Secretaria de Saúde e a Organização Social Associação Brasileira de Beneficência Comunitária (ABBC). A comissão terá prazo de 90 dias para apresentação de um relatório conclusivo.

As comissões foram criadas meses após o Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) instaurar inquéritos para investigar a contratação do Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (INSAÚDE) e do Espaço Cidadania e Oportunidades Sociais (Ecos) pela Secretaria de Estado da Educação da Paraíba, que ultrapassam o valor de R$ 234 milhões.

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 134 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper