Partidos fecham acordo por Carles Puigdemont na Catalunha

Escrito por  Agência Brasil
Publicado em Mundo
Quarta, 10 Janeiro 2018 21:04

Lideranças dos dois principais partidos separatistas da Catalunha cogitam empossar o líder mesmo que à distância

Lideranças dos dois principais partidos separatistas catalães se reuniram, na terça-feira (09/01), em Bruxelas, na Bélgica, para debater estratégias para reconduzir Carles Puigdemont (na foto) à chefia da região autônoma da Catalunha, na Espanha.

O ex-presidente catalão e líder do partido independentista Juntos pela Catalunha e Marta Rovira, autoridade do partido Esquerda Republicana (ERC), já dizem contar com os votos necessários para eleger o novo líder da região. Como Puigdemont corre o risco de ser preso caso retorne à Espanha, os dois partidos cogitam empossar o líder mesmo que à distância.

Desde o dia 31 de outubro do ano passado, Puigdemont encontra-se exilado na Bélgica. Isso porque, após ter declarado a independência da região, decisão da qual acabou voltando atrás, uma ordem de prisão preventiva foi expedida contra ele e outros congressistas de seu partido.

Depois da fracassada tentativa de independência, ancorada em um referendo tido como ilegal pelo governo espanhol, Mariano Rajoy, presidente do país, destituiu os políticos envolvidos no processo e suspendeu temporariamente a autonomia da região. Em seguida, convocou novas eleições, realizadas no dia 21 de dezembro.

Contrariando as previsões de Rajoy, contudo, os partidos separatistas obtiveram maioria no Congresso. Com isso, ganharam também o direito de indicar o próximo líder do governo catalão.

Entre os políticos eleitos, cinco estão exilados na Bélgica, e outros três seguem em prisão preventiva na Espanha, entre eles Oriol Junqueras, lider da ERC.

Os separatistas argumentam que já que a legislação permite que investigados se candidatem, eles têm também o direito de exercer seus cargos no Parlamento.

Presidente à distância

Caberá ao Parlamento catalão interpretar o regimento e decidir se é possível que Puigdemont assuma o governo à distância. Nesse caso, seu discurso de posse, de forma inédita, poderia ser feito via internet.

Não consta no regimento interno artigos que impeçam as ambições de Puigdemont. No entanto, qualquer que seja decisão ela deverá ser questionada no Tribunal Constitucional.

Os partidos que se opõe à independência da região, naturalmente, já anunciaram que farão o possível para impedir a tentativa de Puigdemont de reassumir o governo da Catalunha.

Lido 66 vezes Última modificação em Quarta, 10 Janeiro 2018 21:10

Deixe um comentário

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 185 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper