Parlamento da Rússia aprova limitação do uso da internet

Publicado em Mundo
Sexta, 12 Abril 2019 16:08

Para os usuários, ficará mais difícil evitar restrições impostas pelo governo

A Duma (ver plenário na foto), a câmara baixa do Parlamento russo, aprovou na quinta-feira (11/04) o texto que prevê a criação de "uma internet soberana" na Rússia. O projeto de lei, aprovado por 320 votos a favor e 15 contrários, é definido pela oposição como uma forma de controle. Para os usuários, ficará mais difícil evitar restrições impostas pelo governo.

Pela proposta, será criada uma infraestrutura que torna o funcionamento de uma internet russa isolada da internet global e determina a instalação de equipamentos para direcionar o tráfego da internet russa para servidores dentro do país.

A medida deve aumentar o poder de agências estatais para controlar informações e bloquear sites e aplicativos.

Pela legislação, está autorizado o desvio do tráfego de internet da Rússia para pontos controlados pelas autoridades, construir um Sistema de Nomes de Domínio (DNS) nacional para permitir que a internet continue a funcionar mesmo se a Rússia for excluída da infraestrutura externa, instalar equipamentos de rede que permitam identificar a origem de uma informação e bloquear conteúdo.

A nova legislação foi elaborada no contexto da "segurança informática".

O texto vai ainda ser submetido à votação dos senadores, antes de ser promulgado pelo presidente russo, Vladimir Putin. A entrada em vigor está prevista para 1º de novembro.

França vai criar fundo para reconstrução da Notre-Dame

Publicado em Mundo
Segunda, 15 Abril 2019 20:41

Abalado, o presidente Emmanuel Macron visitou o local acompanhado por religiosos e autoridades

Resultado de imagem para macron visita escombros de notre-dame

O presidente da França, Emmanuel Macron (na foto ao lado), afirmou nesta segunda-feira (15/04) que a Catedral de Notre-Dame será reconstruída com a ajuda de “grandes talentos”. Macron informou que será criado um fundo nacional e além-fronteiras para buscar a reconstrução do que foi destruído nesta segunda-feira por um grande incêndio. Macron disse que o “pior foi evitado”, mas admitiu que as “próximas horas serão difíceis”.

Emocionado, o presidente falou por pouco mais de 5 minutos, ressaltando que a construção, parcialmente atingida pelo incêndio, representa a história dos franceses.

“É a nossa história, a nossa literatura e nosso imaginário”, destacou Macron. “Notre-Dame é parte da nossa vida.”

Macron visitou o local acompanhado por religiosos e autoridades. Abalado, o presidente pediu aos franceses que mantenham a esperança e a fé na reconstrução da catedral. “Vamos reconstruir a Notre-Dame”, disse, ao lembrar que este “é um momento difícil.”

O incêndio começou por volta das 18h50 (horário local), aproximadamente 13h50 em Brasília. A torre principal desabou.

Muitos turistas e franceses acompanharam o trabalho dos mais de 400 bombeiros no local. Os olhares eram de perplexidade e tristeza. A Catedral de Notre-Dame é um dos monumentos mais visitados por turistas em todo o mundo. Em 1991, foi declarada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) patrimônio da humanidade.

Cuba espera por novo período de escassez e penúria econômica

Publicado em Mundo
Terça, 16 Abril 2019 17:48

"O tom do governo de EUA contra Cuba é cada vez mais ameaçador", alerta Raúl Castro

Cuba se prepara para enfrentar um novo período de escassez e penúria econômica. E, outra vez, resistir é o principal lema. Assim deixou bem claro o primeiro-secretário do Partido Comunista, Raúl Castro, tentando tranquilizar a população ao advertir de que “não se trata de regressar à fase aguda do Período Especial”, a crise provocada pela desintegração do campo socialista no começo dos anos 1990, quando o PIB caiu 35% em três anos e os apagões chegaram a durar 12 horas diárias, uma recordação que ainda provoca pavor em várias gerações de cubanos.

À sempre delicada situação econômica da ilha se soma agora o cerco dos EUA à Venezuela, sua principal aliada, e o recrudescimento do embargo contra Cuba , um “turbulento cenário” que, nas palavras de Raúl Castro, fazem que o país deva se preparar “para a pior opção”.

"O tom do governo dos Estados Unidos contra Cuba é cada vez mais ameaçador", avisou na quarta-feira passada o ex-mandatário cubano em um discurso ante o Parlamento, no qual assegurou que “o fortalecimento do bloqueio e a contínua aplicação da Lei Helms-Burton perseguem o velho objetivo de derrotar a Revolução Cubana por meio da asfixia econômica e da penúria”.

No sábado, quem o substituiu na presidência, Miguel Díaz-Canel, complementou a ideia: Trump levou “os laços bilaterais a seu pior nível em décadas”, extremando a perseguição financeira e destroçando a aproximação entre Washington e Havana. "Para dizer de modo bem cubano: a crueza do momento nos exige estabelecer prioridades bem claras e definidas, para não regressar aos difíceis momentos do Período Especial", acrescentou Díaz-Canel aos deputados.

Só a menção a esta época gela o sangre de muitos cubanos, que conservam na memória os anos duros dos apagões e da crise selvagem, quando o país praticamente parou e os cidadãos perderam 70% do poder adquisitivo. Há meses, nos mercados de toda ilha, começou a se sentir o desabastecimento de produtos básicos como farinha, ovos, frango, óleo e alguns remédios, o que provocou filas, brigas entre as pessoas e medidas para evitar a estocagem, incluída a venda controlada de produtos deficitários — ultimamente, quando há frango numa loja, só se vendem dois por pessoa.

Também, ocasionalmente, se perdeu o abastecimento de gasolina por alguns dias, e houve apagões isolados, o que, junto com as notícias que chegam da Venezuela — principal parceiro comercial de Cuba e de onde vem, a preço preferencial, 50% do petróleo consumido no país —, ressuscitou o fantasma do Período Especial.

Tanto Castro quanto Díaz-Canel têm muito cuidado em explicar que nada tem a ver o mal momento que se avizinha com a crise de três décadas atrás, pois a economia hoje está muito mais diversificada. A dependência da Venezuela é grande, mas muito menor que existia com a antiga União Soviética e o bloco socialista — com o qual a ilha realizava 85% de seus intercâmbios comerciais.

Ainda assim, se o governo de Nicolás Maduro cair, o impacto na economia cubana seria considerável — economistas como Pavel Vidal ou Carmelo Mesa-Lago calculam que ela o PIB cubano poderia cair 10%. A isso se soma o que Raúl Castro chamou de “incremento da guerra econômica dos EUA”, igual ao que aconteceu nos anos 1990, quando em meio à escassez galopante Washington promulgou as leis Torricelli e Helms-Burton para desincentivar os investimentos estrangeiros na ilha.

As pressões dos EUA para espantar os empresários estrangeiros e para que importantes bancos não operem com Cuba são uma realidade. Assim confirma a junta diretora da Associação de Empresários Espanhóis em Cuba, que reúne 260 empresas com negócios e investimentos na ilha.

"Há companhias que receberam notificações de entidades da Flórida nas quais se adverte que se houver mudanças políticas em Cuba, se tomarão medidas contra os que hoje fazem negócios com a ilha", denuncia um de seus integrantes.

Pressão contra as empresas

O cerco às transações financeiras com Cuba também está mais apertado. Às já duras sanções e multas aplicadas pelos EUA a bancos que operavam com a ilha se soma a pressão sobre o sistema financeiro internacional contras as operações que envolvam entidades cubanas.

Esta situação, que afeta a empresas de todas as nacionalidades e setores, alcança a multinacionais como a Nestlé, com uma importante presença na ilha, ou a organismos internacionais como o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), cada vez com mais dificuldades para realizar suas transações. Junto a isso, à histórica lista negra do Departamento do Tesouro se agregou outra de entidades vinculadas às Forças Armadas cubanas — muitas delas hotéis administrados por companhias espanholas — que os EUA penalizam.

Nas semana passada se soube de novas sanções contra contra companhias de navegação, algumas delas europeias, cujos navios transportaram petróleo venezuelano para Cuba nos últimos meses.

A ameaça de aplicação do artigo III da Lei Helms-Burton, que permitiria a cidadãos americanos e cubano-americanos apresentar demandas nos tribunais americanos contra empresas estrangeiras que “trafiquem” propriedades expropriadas em Cuba depois de 1959, é outro aperto no torno.

"O objetivo está claro: gerar medo e desincentivar o investimento estrangeiro quando Cuba mais necessita", opina o embaixador da União Europeia (UE) em Cuba, Alberto Navarro, que já disse que Bruxelas tem leis “antídoto” contra a Helms-Burton e que defenderá os interesses das empresas europeias.

Na próxima quinta-feira, o assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciará em Miami novas medidas contra Cuba e Venezuela na Associação de Veteranos de Baía dos Porcos, ao se cumprir outro aniversário da fracassada tentativa de invasão de Cuba em 1961, apoiada pelos EUA.

Ante este tormentoso cenário que se avizinha, que reforça no governo de Havana uma psicologia de cidade sitiada, Raúl Castro adiantou no Parlamento qual é a receita: " Cuba já demostrou que se pôde, se pode e sempre se poderá resistir, lutar e alcançar a vitória".

Notre-Dame: doações para reconstruir somam US$ 900 mi

Publicado em Mundo
Quarta, 17 Abril 2019 17:44

O incêndio devastou a estrutura histórica, destruindo a torre e dois terços do teto

Doações estão sendo feitas em todo o mundo visando reconstruir a Catedral de Notre-Dame, em Paris, que foi seriamente danificada por um incêndio (ver na foto). Segundo a imprensa francesa, já foram arrecadados 900 milhões de dólares.

O incêndio - ocorrido na segunda-feira, dia 15 - devastou a estrutura histórica, destruindo a torre e dois terços do teto.

Empresas da França são líderes em contribuições para os esforços de captação de recursos.

Um conglomerado de produtos de luxo, o fundador de uma grande empresa de cosméticos e uma petroleira, entre outros, se comprometeram a fazer doações substanciais.

Tecnologia da informação

Universidades e uma gigante de tecnologia da informação dos Estados Unidos também contribuíram.

Mais de 1.500 pessoas em 50 países também efetuaram doações no valor de 80 mil dólares até o momento em um site de arrecadação na internet aprovado por autoridades francesas.

O presidente da França, Emmanuel Macron, se comprometeu a reconstruir a catedral em cinco anos, quando Paris sediará os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Verão.

Macron estimou que serão necessários 850 milhões de dólares para a reconstrução. No entanto, ainda não está claro quanto tempo vai levar para reconstruir Notre-Dame.

De acordo com especialistas, o trabalho pode levar décadas.

Putin e Kim Jong-un vão se encontrar até o fim deste mês

Publicado em Mundo
Quinta, 18 Abril 2019 21:29

Presidente russo convidou o ditador norte-coreano a visitar o país agora em abril

Em meio a tensões entre Washington e Pyongyang, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, agendou uma visita à Rússia para um encontro com o presidente Vladimir Putin. O Kremlin confirmou, nesta quinta-feira (18/04), que uma reunião entre Kim e Putin ocorrerá nesta segunda metade de abril.

"O presidente da Comissão de Assuntos Estatais da República Popular Democrática da Coreia, Kim Jong-un , visitará a Rússia na segunda quinzena de abril, a convite de Vladimir Putin", informou o Kremlin em comunicado.

O governo russo anunciou o encontro poucas horas depois de a Coreia do Norte ter divulgado testes de uma nova "arma tática", capaz de transportar uma "ogiva poderosa", e ter condicionado a continuidade do diálogo com Washington à saída do secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), Mike Pompeo, da equipe de negociações.

O encontro entre Putin e Kim ocorre num momento em que Moscou busca desempenhar papel relevante nas crises globais. A Rússia amparou militarmente o regime sírio de Bashar Al Assad e, recentemente, enviou aviões de guerra ao governo de Nicolás Maduro, na Venezuela.

O porta-voz do Kremlin , Dmitri Peskov, já tinha afirmado nesta semana que uma reunião entre Putin e Kim estava sendo "preparada", sem oferecer detalhes sobre a data e o local.

Putin participará do fórum sobre a nova rota da seda chinesa, que será realizado em Pequim nos dias 26 e 27 de abril. Por isso, não está descartado que o presidente russo se reúna com Kim antes ou após a viagem à China.

A imprensa russa indicou que o encontro pode ocorrer no campus da Universidade Federal do Extremo Oriente (UFLO), na ilha Russki, ao sul de Vladivostok, onde as aulas nos dias 24 e 25 de abril teriam sido canceladas devido a uma "visita de delegações oficiais".

Nas últimas semanas, aumentou a expectativa em relação à que seria a primeira cúpula entre os líderes russo e norte-coreano, por causa das viagens recíprocas de funcionários do alto escalão dos dois países, após o fracasso do encontro em Hanói sobre desnuclearização, entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos.

O chefe de gabinete de Kim e encarregado da logística de suas viagens ao exterior, Kim Chang-son, viajou a Moscou e a Vladivostok entre 19 e 25 de março. Além disso, ele foi visto nos últimos dias inspecionando as medidas de segurança da Estação Ferroviária de Vladivostok, segundo um funcionário citado pela agência russa Ria Novosti.

Por sua vez, o ministro do Interior da Rússia , Vladimir Kolokoltsev, visitou Pyongyang há duas semanas.

Esta seria a primeira viagem de Kim Jong-un à Rússia, que tem laços relativamente fortes com Pyongyang e fornece ajuda alimentar. Seu pai, Kim Jong-il, visitou o país em 2001, 2002 e 2011, e nas três ocasiões viajou em seu trem blindado.

Abelhas da catedral de Notre-Dame escaparam de incêndio

Publicado em Mundo
Quinta, 18 Abril 2019 21:36

Colmeias na catedral abrigavam 200 mil abelhas, segundo o apicultor Nicolas Géant

As 200 mil abelhas das colmeias de Notre-Dame (na foto) sobreviveram ao incêndio que devastou o telhado da catedral na segunda-feira (15/04).

"As abelhas estão vivas. Até esta manhã não tinha notícias", disse à AFP o apicultor Nicolas Géant que se ocupa das colmeias de Notre-Dame localizadas na sacristia, ao lado do templo.

"No começo eu pensei que as três colmeias haviam queimado, não tinha nenhuma informação. Mas então eu vi pelas imagens de satélite que elas não tinham sido atingidas e o porta-voz da catedral confirmou que as abelhas estavam entrando e saindo de suas colmeias normalmente", acrescentou.

Géant recebeu mensagens e ligações de todo o mundo de pessoas perguntando se as abelhas haviam morrido no incêndio.

"Foi inesperado. Recebi telefonemas da Europa, claro, mas também da África do Sul, Japão, Estados Unidos e América do Sul", disse ele.

Em caso de incêndio e nos primeiros sinais de fumaça, as abelhas tomam muito mel e protegem a rainha.

"Esta espécie (abelha europeia) não abandona a sua colmeia. (...) O CO2 (dióxido de carbono) as entorpece", explicou Géant, que espera voltar a ver as abelhas "na próxima semana".

Cada colmeia produz, em média, 25 quilos de mel a cada ano que são vendidos ao pessoal de Notre-Dame.

Tornou-se comum a instalação de colmeias na capital francesa em diversos e inesperados lugares, como na Ópera de Paris.

EUA: chinesa sem as mãos ganha prêmio de caligrafia

Publicado em Mundo
Segunda, 22 Abril 2019 15:55

Garota sabe escrever em inglês e consegue reproduzir algumas palavras do mandarim

Uma menina que nasceu sem as duas mãos ganhou, aos 10 anos de idade, uma competição nacional de caligrafia nos Estados Unidos. Sara Hinesley (na foto) nasceu na China, mas vive em terras norte-americanas há quatro anos.

A garota chinesa – que não só escreve, como pinta, esculpe e desenha – ganhou o prêmio Nicholas Maxim de 2019 por sua caligrafia neste fim de semana. Hoje, ela é aluna do terceiro ano do ensino fundamental na Escola Católica Regional St. John, em Frederick, Maryland, nos Estados Unidos.

De acordo com o The Washington Post , que divulgou a notícia no domingo (21/04), Sara aprendeu a escreveu com a letra cursiva neste ano. Quando o fez pela primeira vez, Sara afirmou que "até que era fácil" escrever desse jeito. Hoje, ela sabe escrever em inglês e algumas palavras em mandarim.

"Eu nunca ouvi essa menininha dizer: 'Eu não posso'", disse Cheryl Churilla, professora da terceira série, na escola em que Sara estuda, em Maryland.

O prêmio concedido à garota é entregue anualmente nos Estados Unidos a dois alunos com necessidades especiais. Um dos prêmios é dado para redação impressa e o outro para roteiro.

"Sara nunca usou uma prótese. Quando ela recebe ajuda ou uma ferramenta que pode facilitar algumas tarefas – como cortar papel com uma tesoura – ela rejeita", disse a mãe da aluna, Cathryn Hinesley.

"Ela tem esse lado independente, sabe que pode fazer isso e descobrir o seu próprio caminho", continuou. "Ela é linda, forte e poderosa do jeito que é, e vive dessa maneira", conclui a mãe de Sara, orgulhosa.

Na hora de escrever, a garota pega o lápis com os braços e se concentra nas formas das letras, cada ponto e cada curva. Para ela, escrever em letra cursiva a faz sentir que está criando obras de arte. "Eu gosto da maneira como as letras são formadas. É como arte", afirma.

"Sara é um testemunho da perseverança e do espírito humano", diz sua mãe. "Todo dia eu fico impressionada com as coisas que ela é capaz de fazer e que ela escolhe fazer. Ela não tenta encontrar o caminho para evitar um obstáculo, ela encontra uma maneira de completar a tarefa", afirma.

O prêmio recebido por Sara será entregue no dia 13 de junho, durante uma celebração nacional. Além de um troféu de caligrafia , a menina vai ganhar 500 dólares, o que equivale a cerca de R$ 2 mil. Sara é a primeira aluna da escola a receber o prêmio Nicholas Maxim.

Trump se blinda contra intimação por dados financeiros

Publicado em Mundo
Segunda, 22 Abril 2019 15:56

Advogado do presidente diz que intimação é "inválida e inexequível"

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (na foto), tomou medidas judiciais, nesta segunda-feira (22/04), para bloquear uma intimação emitida pelo presidente do Comitê de Supervisão da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos que busca informações sobre as finanças e os negócios do chefe de Estado norte-americano.

"A intimação do presidente (Elijah) Cummings é inválida e inexequível porque não tem propósito legislativo legítimo", disseram advogados de Trump e da Trump Organization em uma petição.

Favorita, Kirchner vai ser julgada antes da eleição

Publicado em Mundo
Terça, 23 Abril 2019 20:41

Atual senadora, ex-presidente será lugada pela Câmara Federal no dia 21 de maio

A Câmara Federal de Cassação Penal confirmou para 21 de maio a data do primeiro julgamento contra a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner (na foto), que pretende se candidatar novamente e lidera as pesquisas para as eleições de outubro.

Cristina Kirchner é acusada de beneficiar o grupo Austral, do empresário Lázaro Báez, em 52 contratos para obras públicas. O processo estava agendado para 26 de fevereiro, mas os problemas de saúde e a subsequente morte de um dos juízes, Jorge Tassara, acabou adiando o julgamento.

A ex-presidente, que é alvo de outras acusações de corrupção na Justiça, exerce hoje o cargo de senadora e tem imunidade parlamentar.

Segundo todas as pesquisas realizadas desde meados de março, Cristina Kirchner lidera a corrida eleitoral contra Mauricio Macri, que enfrenta uma queda de popularidade devido à crise econômica na Argentina.

Notre-Dame: operários fumaram em andaimes na reforma

Publicado em Mundo
Quarta, 24 Abril 2019 13:32

Polícia parisiense encontrou bitucas de cigarro após incêndio na catedral

A empresa Le Bras Frères, responsável pelos andaimes que estavam no telhado da Catedral de Notre-Dame (na foto, durante o incêndio), em Paris, admitiu que alguns operários violaram a proibição de fumar durante as obras.

A declaração foi dada após a divulgação da notícia de que a polícia encontrou bitucas de cigarro perto dos andaimes, na área onde teria começado o incêndio que devastou a catedral mais famosa da França em 15 de abril.

"Alguns operários violaram de vez em quando a proibição [de fumar], mas de nenhuma forma o fogo poderia ter sido provocado por uma ponta mal apagada", disse o porta-voz da empresa, Marc Eskenazi.

Ainda segundo ele, os operários quebraram a regra porque demorariam muito tempo para descer dos andaimes para fumar. A estrutura era formada por troncos de madeira e barras de aço e ficava perto da "flecha", torre mais alta de Notre-Dame e destruída pelo incêndio.
A suspeita é de que as chamas tenham começado em um curto-circuito.

bannermarcelo0000

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 264 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper