Papa recebe busto de bronze e capacete de Ayrton Senna

Publicado em Esportes
Quarta, 17 Abril 2019 18:12

Os presentes fazem parte das homenagens pelos 25 anos da morte do piloto

O papa Francisco recebeu nesta quarta-feira (17/04), na Praça São Pedro, no Vaticano, uma escultura em bronze e um capacete do ex-piloto Ayrton Senna, cuja morte completará 25 anos no dia 1º de maio.

Intitulada de "Meu Ayrton", a peça foi confeccionada pela artista plástica Paula Senna Lalli, sobrinha do tricampeão mundial de Fórmula 1. No entanto, a obra foi entregue ao líder da Igreja Católica pela sua irmã e diretora do Instituto Ayrton Senna, Bianca (na foto acima, ao lado do Papa).

O busto de bronze começou a ser fabricado por Paula em 2016, quando a mãe de Senna, Neyde, fez a encomenda à sobrinha. Mas a ideia de presentear o Papa com a imagem partiu do amigo da família Claudio Giovannoni. A escultura ficará exposta no Museu do Vaticano .

"Meu tio era acima de tudo um homem de fé. Lembro-me dele orando e concentrado em ler trechos da Sagrada Escritura, mesmo no contexto frenético das corridas de Fórmula 1 , e isso, ele repetia muitas vezes, era seu principal apoio", disse Bianca ao jornal "Osservatore Romano".

Com a McLaren, Ayrton Senna conquistou os mundiais de 1988, 1990 e 1991, além de ter sido vice-campeão nas temporadas de 1989 e 1993. O ex-piloto faleceu no dia 1º de maio de 1994 devido a um grave acidente no circuito de Ímola, durante o Grande Prêmio de San Marino.

Rogério Ceni entra no radar de sondagens do Atlético-MG

Publicado em Esportes
Quarta, 17 Abril 2019 18:19

Treinador está concentrado na decisão do Cearense e próximo do título

O Atlético-MG quer Rogério Ceni (na foto), atual treinador do Fortaleza. Após receber um "não" de Tiago Nunes, do Athletico-PR, o Galo definiu o ex-goleiro como principal alvo para assumir o comando técnico. As negociações, porém, ainda não começaram.

O treinador está 100% focado na final do Campeonato Cearense, entre Fortaleza e Ceará, e próximo do título (ganhou o primeiro jogo por 2 a 0, em casa). O Alvinegro também está envolvido na final do Estadual, contra o Cruzeiro (perdeu o primeiro jogo por 2 a 1, no Mineirão), e tem o comando de Rodrigo Santana, que era treinador do sub-20 e trabalha de forma interina.

A finalíssima do Campeonato Mineiro está marcada para as 16h30 (de Brasília) do próximo sábado (20/04), no Independência. O Atlético-MG será campeão caso vença o arquirrival por qualquer resultado. A final do Cearense, por sua vez, será um dia depois, às 16h de domingo (21/04), no Castelão. O Fortaleza pode até perder por um gol de diferença que, ainda assim, fica com a taça.

Tudo indica que a proposta do Galo por Ceni seja enviada na segunda-feira. O treinador faz bom trabalho na capital cearense e está no clube desde novembro de 2017. Foi campeão da Série B em 2018. Ceni valoriza o trabalho a longo prazo e não vê como ideal assumir um clube no meio de uma temporada, mas a oferta de um grande clube e a possibilidade de ter semanas para trabalhar durante a Copa América (quando as competições de clubes serão pausadas) são trunfos do Atlético-MG.

Não é a primeira vez que Rogério Ceni entra na mira do Galo. Uma consulta já aconteceu em outro momento, em 2018, mas não evoluiu. Desta vez, porém, as chances de sucesso são maiores. A diretoria do Atlético-MG - que, recentemente, recebeu o reforço de Rui Costa, novo diretor de futebol - entende que Rogério Ceni tem o perfil ideal para comandar o clube: gosta de jogo ofensivo e de um time organizado.

Para convencer Ceni, tudo indica que o Galo aposte as fichas em uma proposta de trabalho até o fim de 2020, quando termina o mandato do presidente Sérgio Sette Câmara. Também foi esse o formato adotado no contrato de Rui Costa.

CR7 já cogita deixar a Juventus na próxima temporada

Publicado em Esportes
Quinta, 18 Abril 2019 21:20

A temporada da Juve acaba de maneira decepcionante após a eliminação para o Ajax

Cristiano Ronaldo (na foto) chegou a Juventus em 2018 com o objetivo claro de conquistar uma Liga dos Campeões pelo clube, mas não conseguia em sua primeira temporada, e segundo o jornal italiano "La Repubblica", a união pode acabar antes do previsto.

De acordo com a publicação, Cristiano Ronaldo não cumprirá seu contrato com a Juventus até o final estipulado, que seria em 2022, e sua saída da "Velha Senhora" poderia acontecer já na próxima temporada.

Em seu primeiro ano de Juventus, o camisa 7 deve levantar pelo menos a taça do Campeonato Italiano, onde a Juve tem uma boa vantagem sobre o vice-líder Napoli, mas as eliminações na Copa da itália e principalmente na Champions League decepcionaram tanto o craque quanto o clube.

Com a eliminação europeia, o peso também é econômico, já que o clube deixará de receber ao menos 16 milhões de euros em prêmios.

Nesta edição da Liga dos Campeões, Cristiano Ronaldo marcou seis gols, cinco deles na fase de mata-mata, mas não foi suficiente, e após nove anos disputando semifinais da competição, viu seu time cair nas quartas para o Ajax.

Concessão do Maracanã passa para Flamengo e Fluminense

Publicado em Esportes
Sexta, 19 Abril 2019 14:58

Governador Wilson Witzel acredita que a mudança de comando vai aumentar a renda dos clubes nos dias de jogos no estádio

A Concessionária Maracanã encerrou na quinta-feira (18/04) gestão do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã (na foto), que passou na sexta-feira (19/04) para o Clube de Regatas do Flamengo, compartilhada com o Fluminense. A permissão de uso temporária do estádio do Maracanã aos dois clubes foi assinada pelo governo do estado no último dia 12.

A permissão vai vigorar pelo prazo de 180 dias, que poderá ser prorrogado por igual período. Nesse intervalo, o governo fluminense pretende elaborar edital para a concessão definitiva do estádio. As mudanças na administração do Maracanã começaram em 18 de março, quando o governo anunciou que cancelaria a concessão ao Consórcio Maracanã S/A.

O governador do Rio, Wilson Witzel acredita que a mudança de comando vai aumentar a renda dos clubes nos dias de jogos no estádio. Por ocasião da assinatura da permissão de uso temporária do estádio, o governador afirmou que "o mandante fica com a bilheteria e mais a arrecadação da alimentação e das bebidas. Isso é bom para todos os clubes. Todos os que estiverem ali jogando estarão sendo beneficiados".

O primeiro jogo sob a administração do Flamengo e Fluminense ocorrerá neste domingo (21/04), às 16h, entre Flamengo e Vasco. Esse será o segundo jogo da final do Campeonato Carioca.

De acordo com a concessionária, nos últimos seis anos de concessão, o Maracanã registrou recorde de público da ordem de 9 milhões de pessoas, tendo realizado um total de 257 partidas. O estádio foi palco de eventos esportivos mundiais, como a abertura e o encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e das finais da Copa do Mundo de 2014 e da Copa das Confederações, em 2013. O complexo foi devolvido ontem ao governo do estado.

Durante a gestão do Consórcio Maracanã, o estádio recebeu 261 eventos musicais internacionais, com público de quase 500 mil pessoas. A concessionária informou que o Tour Maracanã, que permite aos visitantes conhecer os bastidores do templo do futebol e chegar bem próximo do famoso gramado do estádio, opera normalmente, apesar da troca de comando.

Informações podem ser obtidas na página. O Tour Maracanã foi reaberto em junho de 2017. A visita guiada tem duração de 40 minutos, em média, e pode ser feita com guias bilíngues ou individualmente. Segundo a antiga gestora do espaço, o Tour é uma das atrações mais procuradas pelos turistas que passam pelo Rio de Janeiro e também por cariocas.

Críticas à FPF podem banir o Palmeiras do Paulistão

Publicado em Esportes
Sexta, 19 Abril 2019 15:01

Clube tem histórico de críticas veladas Federação Paulista de Futebol

A Sociedade Esportiva Palmeiras, por parte de sua diretoria, tem sinalizado com um histórico de protestos contra a Federação Paulista de Futebol (FPF), entidade organizadora do Campeonato Paulista de Futebol. O clube alega estar sendo prejudicado pela arbitragem, seja ela a convencional ou a eletrônica, como em casos mais recentes.

A contenda remete à segunda partida da final do Campeonato Paulista de 2018, disputada em 8 de abril. No jogo disputado contra o Corinthians no Allianz Parque (casa palmeirense), o árbitro Marcelo Aparecido de Souza assinalou um pênalti favorável ao alviverde.

A seguir, advertido pelo quarto árbitro e depois de longos minutos de paralisação, Souza voltou atrás e deu posse de bola favorável ao Corinthians. Convertido o pênalti, o Palmeiras poderia se sagrar campeão paulista naquele ano, alegam os palmeirenses. Bem, mas não existe “se” no futebol.

Passados os 90 minutos e a vitória corinthiana por 1x0 (O Palmeiras venceu o primeiro jogo pelo mesmo placar), a decisão foi para os pênaltis. O Corinthians venceu e sagrou-se campeão.

Na ocasião, o presidente do Palmeiras desdenhou da competição classificando-a como “Paulistinha” para, a seguir, recorrer ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo e, posteriormente, e ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) reivindicando o título para o clube de Palestra Itália.

O argumento é que o árbitro Marcelo Aparecido de Souza teria sido levado a rever a marcação de um pênalti inicialmente favorável ao alviverde depois de receber informações além campo ou por interferência externa, o que é vedado pelo regulamento da competição. O título foi mantido com o Corinthians e o Palmeiras chegou a anunciar que não disputaria mais o Campeonato Paulista de Futebol.

Para a edição de 2019, a Federação Paulista de Futebol anunciou o advento do árbitro de vídeo (VAR) na fase eliminatória da competição. Mesmo assim, já houve margem para novas polêmicas.

No empate com o Novorizontino em 1x1 em Novo Horizonte, no último dia 23 de março, os palmeirenses alegam que a jogada que deu origem ao tento de empate do time da casa teve em sua origem um domínio de bola com a mão, o que é vedado pela regra do futebol.

Desta feita, a Federação Paulista contra argumentou mostrando o lance de outro ângulo – diverso da transmissão de TV – onde sustentava que a jogada fora regular. Mais comedida, é verdade, mas críticas brotaram por parte de atletas, técnico e dirigentes.

Em 7 de abril último, o técnico Luiz Felipe Scolari (na foto acima), afirmou peremptoriamente que “o bandeirinha não manda nada” em protesto contra a anulação de um gol assinalado pelo avante Deyverson na segunda partida da semifinal do Paulista contra o São Paulo, disputada no Allianz Parque. As câmeras de vídeo flagraram que o avante estava em posição irregular. O Palmeiras acabou eliminado nos pênaltis contra o São Paulo.

Na mesma ocasião, durante a entrevista coletiva pós jogo, o treinador palmeirense admitiu retirar seu time de campo em protesto contra a arbitragem.

Na cabeça dos dirigentes do Palmeiras parece haver uma espécie de “mania de perseguição” ou, mais claramente, o receio do efeito que eliminações em competições podem redundar para o clube e seus patrocinadores. Pudera: o clube tem um orçamento para 2019 na casa dos R$ 561 milhões – com superávit de R$ 15 milhões. Detalhe: não está considerada aqui a verba de direitos de televisão.

O efeito de uma eliminação no Paulistão, comercialmente falando, pode ser menor. O problema mais evidente da Sociedade Esportiva Palmeiras é conter as manifestações de seus dirigentes, técnico e jogadores a fim de evitar sanções. Caso tivesse retirado o time de campo contra o São Paulo durante a segunda partida da semifinal, por exemplo, o clube poderia ser punido com multa, perda de pontos e, em caso de reincidência, exclusão da competição.

Há outra punição que existe e os clubes devem ficar atentos ao se manifestarem de forma brusca como o fazem algumas vezes, pois pode restar caracterizada a incitação do ódio e, neste caso, a pena varia entre 360 a 720 dias de suspenção, acrescidas de multa entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

Por tudo isso, é melhor que todos os clubes, atletas e treinadores foquem no seu desempenho desportivo no lugar de, cada vez mais, se tornar mero produto de polêmica. E que o Campeonato Paulista termine com a vitória de um ou outro, mas em campo.

Chape pede anulação da final por suposto erro do VAR

Publicado em Esportes
Segunda, 22 Abril 2019 15:20

Diretoria alega que a bola do último pênalti da decisão contra o Avaí entrou

Após empate por 1 a 1 no tempo normal, a final do Campeonato Catarinense de 2019 foi decidida nos pênaltis e o Avaí superou a Chapecoense por 4 a 2, levantando a taça de campeão estadual pela 17ª vez em toda sua história.

A decisão no estádio da Ressacada, porém, pode não ter terminado no domingo. Isso porque a Chapecoense já avisou que vai recorrer aos tribunais desportivos pedindo a anulação da partida após um suposto erro do VAR nas penalidades.

Na quinta e última batida de pênalti da Chape, o lateral Bruno Pacheco acertou o travessão e a bola teria quicado dentro do gol (ver na foto acima). Na dúvida, o juiz Bráulio da Silva Machado recorreu ao árbitro de video, que indicou que a bola não entrou, dando o título ao Avaí .

Ainda exaltado, ele continuou. "Não merece o respeito da nossa comunidade de Chapecó e dos torcedores da Chapecoense pela atitude desta noite, quando a bola realmente entrou, denegrindo, esse cidadão, a imagem do futebol catarinense", disse.

"Péssimo elemento, descompromissado com a verdade e com aquilo que se deve fazer numa final, arbitrar sem olhar quem. Péssima arbitragem. Estamos entrando com a solicitação de suspensão desta partida, embora a gente saiba o resultado. A gente sabe de tudo isso".

"Não vamos nos calar diante da tamanha vergonha que tivemos em Florianópolis. O Avaí poderia ter vencido com dignidade. Não precisava de comprometimento com arbitragem, de jeito nenhum. Esse título foi comprometido com a falta de qualidade e inverdade", finalizou Maninho.

Depois de toda confusão e após conversar com Plinio, o presidente da Federação Catarinense comentou o assunto. "A possibilidade (de recurso) existe. Se quiser entrar, pode entrar. Tribunal vai julgar se compete. Ele acha que entrou, outro acha que não. Teve o VAR. Direito de reclamar ele tem", disse à rádio Super Condá.

Árbitro com a mão no ouvido cercado por jogadores

Reprodução/Cristiano Andujar/Futura Press
Árbitro Bráulio da Silva Machado consultou VAR e confirmou errou do pênalti da Chapecoense

O próprio árbitro Bráulio da Silva Machado defendeu a posição de que a bola do pênalti de Bruno Pacheco não entrou por completo.

"O último lance foi muito ajustado, porém o assistente me passou que a bola não tinha entrado. Por prudência e pelo uso da tecnologia do VAR, decidimos utilizar para confirmar o que havia sido passado pelo assistente. A decisão se confirmou de que a bola não entrou totalmente e ficou 4 a 2 no resultado final, sendo o Avaí campeão", disse o juiz ao repórter Rodrigo Polidoro.

A Chapecoense agora se prepara para o jogo de volta da Copa do Brasil diante do Corinthians - venceu na ida por 1 a 0, em casa - e também para o início do Campeonato Brasileiro, que será no próximo final de semana.

Após título, Fla segue para encarar a LDU na altitude

Publicado em Esportes
Segunda, 22 Abril 2019 15:33

Sem tempo para treinar, jogadores se reapresentam para viajar nesta segunda-feira

O Flamengo mal teve tempo para comemorar o título do Campeonato Carioca sobre o Vasco, no domingo (21/04), e já se reapresentou no fim da manhã desta segunda-feira (22/04) em um hotel na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Às 15h, os jogadores embarcam para Quito, no Equador, onde precisarão de pelo menos um empate contra a LDU na quarta-feira (24//04), às 21h30 (de Brasília), para selar a vaga para as oitavas de final da Libertadores.

Na chegada à concentração, Cuéllar enalteceu o título sobre o maior rival e virou a chave para a Libertadores, citando a estreia contra o San Jose nos 3.700 metros de Oruro para tirar o peso da altitude de 2.850 metros de Quito:

- É muito bom acordar como campeão. A sensação é inexplicável. Não é fácil, ainda mais sobre um rival. Tínhamos a obrigação, respeitando os rivais. Agora, temos três competições, temos condição de conquistar os três torneios e vamos em busca. Temos que ter a cabeça no lugar. Comemoramos com a família, descansamos em casa, mas agora é hora da Libertadores, que é muito importante e queremos ganhar. Vai ser um jogo complicado. Já jogamos mais alto (altitude) contra o San Jose e sabemos da dificuldade. Temos que entrar concentrados.

Willian Arão (na foto acima) também falou com a imprensa na reapresentação e minimizou a falta de tempo para treinamento nesta segunda-feira. O volante, autor de um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre o Vasco, disse que a LDu vai precisar se expor jogando em casa, e o Flamengo precisa saber aproveitar.

- Tem treinamento também, vamos fazer um lá amanhã. Tem papo, treino, vídeo, o mental é muito importante... Tudo é válido. Sem dúvida o título dá um gás, sim. A gente tem mais uma decisão, sabe da importância desse jogo e aquilo que nó temos que fazer. A gente já festejou, já curtiu, agora é virar a chave e se preparar. Na Libertadores às vezes a gente não vai conseguir dar show, jogar o futebol que nós queremos, tem é que sair vencedor. Se tiver que jogar atrás e contra-atacar, a gente vai fazer isso. Não é o que queremos, mas vamos jogar de acordo com que o jogo se apresentar. Vai ser um jogo difícil, duro, mas eles têm que nos atacar, vão ter que se expor também.

Berrío e Piris da Motta não viajam com o Flamengo para Quito. A dupla ficará no Rio para ter uma semana consecutiva de treino com bola em busca de condicionamento para ficar à disposição diante do Cruzeiro, na estreia do Campeonato Brasileiro. Eles serão reavaliados ao longo da semana.

Neymar sonha em jogar pelo Fla quando voltar ao Brasil

Publicado em Esportes
Quarta, 24 Abril 2019 14:21

O camisa 10 da seleção brasileira também se declarou ao Santos

Neymar com a camisa do Flamengo

Especulado todos os dias nos maiores clubes da Europa, Neymar (na foto ao lado, vestiu a camisa do Flamengo em 2018 ao lado do amigo David Brazil) revelou, em entrevista para o apresentador Benjamin Back, da Fox Sports, que tem vontade de vestir a camisa de um gigante brasileiro, o Flamengo.

"Eu sempre falei do Flamengo , né. Não sei, acho que foi pela torcida, que eu joguei contra uma vez. Acho que pelo clube, uma certa vontade de sentir como é ser jogador do Flamengo, jogar no Maracanã e tudo mais”, revelou Neymar .

O camisa 10 da seleção brasileira ainda brincou com a possibilidade de jogar ao lado de Gabigol no clube rubro-negro: “Minha cria no Santos (risos)”.

Após revelar o desejo de vestir a camisa do Flamengo, o atacante do PSG se declarou ao Santos, e garantiu que atuará pelo clube que o formou quando retornar ao Brasil.

“Mas eu tenho um amor pelo Santos que é inexplicável, que, com certeza, quando voltar para o Brasil, passarei pelo Santos novamente”, disse Neymar.

Berger vê Hamilton na mesma categoria de Senna

Publicado em Esportes
Quarta, 24 Abril 2019 14:31

Britânico é o primeiro piloto que o ex-piloto coloca no mesmo nível do brasileiro

Gerhard Berger disse que Lewis Hamilton (na foto) agora pertence à mesma categoria de Ayrton Senna.

Berger, companheiro de equipe de Senna na McLaren no início dos anos 90, sempre disse que o brasileiro estava em uma categoria à parte, quando se tratava de classificar os melhores pilotos da história da Fórmula 1.

Mas agora ele sente que o cinco vezes campeão mundial, Hamilton, pertence à mesma categoria.

“Todo mundo me pergunta: ‘Como você vê esse ou aquele piloto contra o Ayrton? E eu sempre, em todos os anos, digo, não vejo ninguém perto do Ayrton’,” disse Berger à Reuters.

“Mas Lewis é agora, o primeiro piloto que coloquei no mesmo nível de Ayrton”.

Decidir qual piloto é o maior de todos os tempos é um tópico muito discutido, e enquanto Senna tinha três títulos de Campeonato Mundial em comparação com os cinco de Hamilton, que por sua vez, está dois atrás de Michael Schumacher, Berger acha que há muito mais, do que comparar a quantidade de títulos e troféus.

“Eu vou mais sentindo e assistindo, houve grandes campeões como Nelson Piquet, como Niki Lauda, como Alain Prost, como Michael Schumacher, mas sempre houve um acima: Ayrton”, acrescentou.

“E agora Lewis, eu vejo na mesma categoria”, completou Berger.

Hazard ganhará cerca de R$ 12 mil por hora no Real Madrid

Publicado em Esportes
Sexta, 26 Abril 2019 10:53

Meio-campista belga é um dos desejos de Zidane para a próxima temporada

A saída do meio-campista belga Eden Hazard (na foto), do Chelsea, é quase iminiente e o destino deve ser mesmo o Real Madrid , a pedido do técnico Zinedine Zidane, como tem sido especulado nas últimas semanas.

O jornal britânico "The Sun" revelou quanto Hazard vai receber no clube merengue ao assinar na próxima temporada: 400 mil libras por semana (cerca de R$ 2 milhões), o que lhe renderia 24 milhões de euros (cerca de R$ 106 milhões) por temporada.

Numa conta rápida, o meia vai ganhar R$ 285 mil por dia ou R$ 12 mil por hora. Se formos mais além, o salário será de R$ 200 por minuto ou R$ 3 por segundo.

Conforme o diário inglês, esse vencimento faria o jogador da Bélgica superar o meia Gareth Bale, que recebe 15 milhões de euros (cerca de R$ 66 milhões) por temporada, e o zagueiro Sergio Ramos, que recebe 10,2 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões).

O único jogador que alcançou esses valores no Real Madrid foi Cristiano Ronaldo.

Assim, Hazard chegaria ao clube como o jogador mais bem pago do elenco. Ainda segundo o "The Sun", o Chelsea receberia cerca de 105 milhões de euros (algo em torno de R$ 465 milhões) pela negociação.

bannermarcelo0000

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 201 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper