Centro de Zoonoses da capital realiza ações preventivas de combate a dengue e leptospirose nesta quinta e sexta

Publicado em utilidade pública
Quinta, 21 Maio 2015 23:38

 

Em continuidade as ações preventivas e de promoção à saúde dos pessoenses, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz), realiza nesta quinta (21) e sexta-feira (22) atividades de combate a dengue e leptospirose. As ações acontecem no entorno do Parque Solon de Lucena, Mercado Central e no Centro Comercial de Passagem (CCP). As atividades acontecem das 9h às 16h.

Durante as ações serão aplicados raticidas com três formulações diferentes, parafinado, sementes ou pó seco para controle de roedores, monitoramentos de possíveis focos de reprodução do mosquito Aedes Aegipty, com aplicação de larvicidas, além de trabalhos educativos, com a distribuição de panfletos e orientação à população sobre a prevenção da dengue e da leptospirose.

“Vamos trabalhar principalmente na orientação dos usuários para evitar jogar lixos e restos de alimentos nas ruas, que são fatores favoráveis tanto aos insetos”, ressaltou Nilton Guedes, gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses. “Nosso trabalho é prevenir e orientar, nos preocupando também com o bem-estar e o impacto visual e turístico da cidade”, complementou.

Adoção de animais - Na ocasião, o Cvaz estará com tendas expositivas para adoções de cães e gatos no anel externo da Lagoa. A exposição conta com participação da Associação de Proteção Animal Amigo Bicho (Apaab) e de protetores independentes.

Para adotar um animal, o interessado deve ter 18 anos, apresentar um documento de identificação com foto e comprovante de residência. Ele também deve participar de uma orientação sobre a posse responsável do animal com a equipe da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses.

Leptospirose – É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada leptospira, presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a doença para o homem.
“Vários fatores interagem na ocorrência de um caso de leptospirose, portanto, as medidas de controle devem ser direcionadas não só ao controle de roedores (medidas de anti-ratização e desratização), como também à melhoria das condições higiênico dos ambientes, o que depende da contribuição da população”, destaca Nilton Guedes.

Em situações de enchentes e inundações, a urina dos ratos, presente em esgotos e bueiros, mistura-se à enxurrada e à lama. Qualquer pessoa que tiver contato com a água das chuvas ou lama contaminadas poderá se infectar. As leptospiras presentes na água penetram no corpo humano pela pele, principalmente se houver algum arranhão ou ferimento.

Os sintomas mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe e a dengue. Os principais são: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas (batata-da-perna), podendo também ocorrer vômitos, diarreia e tosse. Nas formas mais graves, geralmente aparece icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos) e há a necessidade de cuidados especiais.

Dengue – O Aedes aegypti prefere o ambiente úmido para colocar seus ovos, que podem sobreviver até 450 dias nesse local. Bastam alguns milímetros de água para eles eclodirem e, em uma semana, transformarem-se em mosquitos adultos. O ciclo de vida do mosquito é de 35 dias, mas o número de pessoas que ele pode infectar é ilimitado.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos, eliminando o acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, garrafas, caixas d’água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras.

Vigilância Ambiental e Zoonoses recolhe cerca de 55 mil pneus inservíveis em sete meses

Publicado em utilidade pública
Sábado, 23 Maio 2015 01:41

 

De outubro do ano passado até maio deste ano, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) recolheu 54.849 pneus inservíveis do meio ambiente. Os números, que impressionam, são resultados de um trabalho intenso, programado e sistematizado do Centro de Vigilância em Saúde Ambiental e Zoonoses (Cvaz), que é o responsável pela coleta na Capital.

Para realizar o recolhimento desse material, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) disponibilizou um caminhão para uso exclusivo da Cvaz, onde, através de um calendário semanal, os pneus são coletados. Além de borracharias e pequenos comerciantes, qualquer cidadão comum também pode utilizar o serviço.

De acordo com o gerente do Cvaz, Nilton Guedes, o impacto ambiental positivo com a prestação desse serviço é gigantesco, já que milhares de pneus inutilizados são retirados da natureza, além de ser um caso saúde pública, tendo em vista que os pneus são criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.

Nilton Guedes ainda afirma que o sucesso da prestação do serviço se dá também pela parceria com os borracheiros. “Atualmente, o serviço tem credibilidade por que possuímos um calendário de coleta que é respeitado”, afirmou.

Parceria – Além do recolhimento já realizado pela PMJP, a Cvaz também fez uma parceria com a empresa privada Pneu Verde, reconhecida pela Reciclanipi, que é uma entidade voltada exclusivamente para a coleta e destinação de pneus no Brasil. Esta vai até os pontos de coleta indicados pelo Centro de Vigilância Ambiental para recolher os pneus inservíveis, fazendo, assim, o descarte adequado baseado na Resolução 416, de 30 de setembro de 2009 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Comana).

Serviço - Os interessados em fazer o descarte adequado de pneus inservíveis podem entrar em contato ligando para o telefone 3214- 3459 e agendando a visita de um agente do Cvaz. Após esse contato, o servidor irá ao local para identificar a demanda de pneus e a quantidade de visitas que serão necessárias, criando um cadastro para o estabelecimento e adicionando este no calendário de coleta.

Combate ao nepotismo em Bayeux consegue apoio de cinco partidos

Publicado em utilidade pública
Domingo, 24 Maio 2015 21:42

 

A ideia é coletar 3.500 assinaturas necessárias para apresentar a Lei de Iniciativa Popular na Câmara de Vereadores.

Bayeux pode ganhar sua primeira lei de iniciativa popular. A pretensão é do jovem líder político de oposição ao atual governo e presidente do PTdoB municipal, Leo Micena, que iniciou uma campanha de mobilização popular e política com a finalidade de coletar assinaturas de apoio à proposta do projeto de lei que visa proibir contratação de parentes de vereadores na prefeitura.

Nessa busca de apoio político e popular, Leo já contabiliza a adesão de cinco partidos que através de suas lideranças e seus dirigentes assinaram apoio à proposta do PTdoB. PT,PMDB,PTN,PHS e PCdoB se engajaram ao movimento.

Ainda de acordo com Leo, além desses partidos movimentos sociais, associações comunitárias, conselheiros tutelares, sindicato dos trabalhadores municipais de Bayeux, empresários e lideranças locais também já anunciaram apoio ao projeto.

“Essa iniciativa do PTdoB vem ao encontro do que almeja a sociedade bayeuxense para com sua classe política. Uma política transparente, de combate ao nepotismo e ao patrimonialismo. Com esse projeto queremos seguir na direção de tentar moralizar a política e as relações entre legislativo e executivo”, afirmou Micena justificando ainda que essa iniciativa surgiu a partir do projeto apresentado pelo vereador Lucas de Brito em João Pessoa.

Para fortalecer ainda mais o processo de coleta de assinaturas os organizadores estão preparando o "Kit Mobilizador Contra a Corrupção" que serão distribuídos em vários pontos da cidade com pessoas que queiram ajudar nesse projeto.

Reordenamento na feira de Oitizeiro deve melhorar circulação de pedestres e evitar acidentes

Publicado em utilidade pública
Segunda, 25 Maio 2015 14:06

 

Na manhã deste domingo (24), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) iniciaram a operação de reordenamento no Mercado de Oitizeiro. O objetivo é minimizar a ocupação das calçadas para permitir a circulação de pedestres e dessa forma evitar acidentes na via pública. Espera-se que ate o mês de junho o reordenamento esteja concluído.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, Hildevânio Macedo, haverá um cadastramento de todos os feirantes que atuam no local para avaliar todos os casos e depois realizar o reordenamento. Cada tipo de comércio requer um tipo de instalação diferente e isso será levado em consideração no reordenamento. Após essa fase, quem insistir em ocupar as calçadas e a rua será notificado e poderá ter seus produtos apreendidos. Quem for notificado deve procurar a administração do mercado para regularizar a situação.

A ação deste domingo teve um caráter educativo sobre como a ocupação das calçadas é prejudicial, inclusive para os comerciantes que atuam no interior do mercado, por este motivo ninguém foi notificado ainda. “O comerciante às vezes não percebe que atrapalha, outros não recolhem o lixo que geram e isso provoca, por exemplo, a obstrução das galerias, ou seja, os problemas da ocupação irregular são diversos”, explica Macedo.

O problema da ocupação das calçadas costuma se agravar nos fins de semana, quando comerciantes de outros municípios nos quais não há feira nesses dias, se instalam no local. A consequência da chegada desses comerciantes é que muitos que atuam dentro do mercado, migram também para as calçadas para não perder clientes. “Se todo mundo viesse para dentro seria muito melhor, mas como esse pessoal na entrada nos prejudica, saímos para a calçada também”, reclama a verdureira Roseane Sales da Silva, que trabalha há 20 anos no local.

De acordo com o secretário, há espaço suficiente para todos os comerciantes dentro do perímetro do mercado. Caminhando pelo local, é possível ver boxes vazios e espaços subutilizados. Outros locais ainda estão sendo analisados para acomodar a todos. Ainda no segundo semestre está prevista a construção de um novo galpão, que criará ainda mais espaço disponível. “Queremos garantir que o direito das pessoas circularem, por isso precisamos organizar o local. Atualmente o comércio ocupa as calçadas e até a rua”, afirma o secretário.

Sair das calçadas também garantiria mais conforto e segurança para os comerciantes. “A organização será boa para proteger a gente e as nossas mercadorias e também os fregueses não precisarão se arriscar andando pelo meio da rua”, declara Sebastião Arcano de Sousa, que comercializa amendoim no local aos sábados e domingos.

Em audiência com Ricardo, ministro da Integração garante R$ 18 milhões para ações emergenciais na Paraíba

Publicado em utilidade pública
Quarta, 27 Maio 2015 00:44

 

O governador Ricardo Coutinho participou de audiência, nesta terça-feira (26), em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. Durante o encontro, Ricardo assegurou com o ministro o envio de R$ 18 milhões para obras e ações emergenciais de combate aos efeitos da estiagem na Paraíba. Desse total, R$ 9 milhões serão empregados em poços artesianos e adutoras de engate rápido. O restante vai garantir o atendimento emergencial por meio de carros-pipa e outras ações.

Até a próxima sexta-feira (29), o Governo do Estado vai apresentar um plano de trabalho com o detalhamento das necessidades hídricas. O documento vai ser analisado pela equipe técnica da Secretaria Nacional de Proteção e Civil (Sedec). A meta é fazer, em conjunto com os municípios em colapso, as ações necessárias para a liberação de obras.]

Ainda durante o encontro, o ministro reforçou que o dinheiro está reservado para a Paraíba. Gilberto Occhi adiantou que vai se reunir com o ministro da Fazenda e do Planejamento, Joaquim Levy, para definir outras questões orçamentárias. “Mesmo sem essa definição, falei da impossibilidade de paralisação das obras hídricas. O Nordeste já vive quatro anos de seca e não podemos paralisar obras que já foram iniciadas e que 80% deverão ficar prontas ainda este ano, claro, esperando que o inverno do próximo ano seja regular”, ressaltou o governador Ricardo Coutinho.

Ele enfatizou que, mesmo com a seca, a Paraíba realiza obras emergenciais para poder reduzir o impacto da estiagem na vida dos paraibanos. “É fundamental compreender que a União precisa ter mais agilidade para fazer a parte dela na liberação de recursos. O ministro acenou com essa possibilidade, mas com valores menores, porém essenciais”, observou Ricardo.

Participaram da reunião, o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira; o secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Osvaldo Garcia; o secretário de Estado dos Recursos Hídricos, Meio Ambiente Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Azevedo; o secretário de Representação Institucional do Governo da Paraíba, Lindolfo Pires, e o procurador Geral do Estado da Paraíba, Gilberto Carneiro.

Vídeo entrevista 

CPI da telefonia móvel vai convocar empresas na próxima semana

Publicado em utilidade pública
Sexta, 29 Maio 2015 23:15

 


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa (ALPB), que investiga a telefonia móvel na Paraíba deve ouvir, a partir da próxima semana, representantes das quatro operadoras que atuam no Estado. Segundo a deputada Camila Toscano (PSDB), vice-presidente da Comissão, os trabalhos de investigação estão acontecendo de forma permanente dentro de um calendário semanal.

“Estamos sempre reunidos para estabelecer os calendários e as estratégias de investigação. Esta semana, tivemos uma conversa produtiva com Gisela Simona, presidente da Associação Brasileira de Procons, que nos passou a informação de que a péssima qualidade dos serviços de telefonia não acontece apenas na Paraíba. Ela veio trazer a experiência de outros Procons e das CPIs que ela acompanhou. Foi muito produtivo a vinda dela i para contribuir com a nossa CPI. Agora devemos partir para ouvir as empresas”, disse a deputada.

Camila Toscano ainda se mostrou decepcionada com a postura da Anatel que durante audiência da CPI informou que tem conhecimento de todos os problemas enfrentados pela população com as empresas de telefonia. “A Anatel está deixando muito a desejar e nos demonstrou que estaria a serviço das operadoras. Na ocasião, até questionei qual seria o motivo da Agência Nacional de Telefonia não agir de forma mais eficiente para que as operadoras prestem um serviço digno a população”, indagou.

Balanço – De acordo com a deputada, os trabalhos desenvolvidos pela CPI, que até agora realizou 11 audiências em quatro municípios, já rendem frutos. Ela destacou o trabalho do Ministério Público estadual com base nos depoimentos que já foram colhidos durante as audiências.

“O promotor Glauberto Bezerra já ingressou com ações civis públicas com base nos depoimentos colhidos nas cidades em que foram realizadas as audiências como João Pessoa, Campina Grande, Patos e Guarabira. “Isso para mim é um balanço muito positivo e um resultado de que o trabalho da CPI está no caminho certo”, destacou a parlamentar.

Camila Toscano disse ainda que a CPI tem a obrigação de dar uma resposta à sociedade, pois a Casa do Povo e os deputados não podem se calar diante de tanta falta de respeito com o consumidor paraibano. Ela defendeu ainda punições mais rigorosas para as empresas de telefonia, pois elas são detentoras de concessões e prestam um serviço essencial.

Secretaria de Saúde realiza ‘Semana de combate a dengue’ a partir desta segunda-feira

Publicado em utilidade pública
Domingo, 31 Maio 2015 18:26

 

A dengue é uma doença grave que pode matar. Com o objetivo de garantir à assistência e o cuidado a saúde da população, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai realizar a ‘Semana de combate a dengue’, intensificando as ações de vigilância e promoção à saúde nos bairros da Capital. As ações acontecem a partir desta segunda-feira (1°) e vão até o dia 5 de junho.

CVazAs ações, que serão realizadas pela equipe da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz), consistem em identificar os locais mais propícios a reprodução do mosquito como cemitérios, depósito de sucatas, borracharias e obras. As equipes também irão realizar o controle químico através da aplicação de inseticidas e a retirada dos focos em todos os bairros.

“Temos intensificado o trabalho de prevenção da doença, com palestras e orientação para população sobre o cuidado em suas casas no combate aos focos de larvas e acúmulos de lixos, principalmente. Mais do que um trabalho de promoção à saúde, estamos realizando um trabalho educativo para a responsabilidade e o compromisso de todos nessa causa”, destacou o gerente da Cvaz, Nilton Guedes.

A programação da ‘Semana de combate a dengue’ conta ainda com orientações e palestras nas Unidades de Saúde da Família, investigação e notificação das áreas de riscos sobre a presença de criadouros e realização de visitas para controle dos locais notificados.

“Todos os meses teremos uma semana de ação intensificada, com o apoio de mais de trezentos profissionais envolvidos, a exemplo de agente de saúde da família, apoiadores e gestores”, ressaltou o gerente. “Estaremos realizando visitas domiciliares regulares para identificar possíveis criadouros e orientar a população sobre como evitar o foco do mosquito”, completou.

Dengue – O vírus da dengue possui quatro variações: Den-1, Den-2, Den-3 e Den-4, que causam os mesmos sintomas. Quando uma pessoa é infectada com um determinado tipo de vírus, cria anticorpos no seu organismo e não irá mais contrair a doença por esse mesmo vírus, porém, pode ser infectada pelos outros três tipos.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos, eliminando o acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, garrafas, caixas d’água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras.

O Aedes aegytpi prefere o ambiente úmido para colocar seus ovos, que podem sobreviver até 450 dias nesse local. Bastam alguns milímetros de água para eles eclodirem e, em uma semana, transformarem-se em mosquitos adultos. O ciclo de vida do mosquito é de 35 dias, mas o número de pessoas que ele pode infectar é ilimitado.

Serviço – Para informações sobre os locais adequados para o descarte de pneus ou denúncias de possíveis focos da doença, a população pode entrar em contato com o serviço Disque Dengue. O telefone é o 3214-5718.

Sine-JP disponibiliza 133 postos de trabalho em João Pessoa nesta semana

Publicado em utilidade pública
Segunda, 01 Junho 2015 18:59

 

O Sistema Nacional de Empregos de João Pessoa (Sine-JP) disponibiliza, nesta semana, 133 oportunidades ao mercado de trabalho. Há postos para todos os níveis de escolaridade e até para quem não tem experiência na Carteira de Trabalho, como as 30 vagas de manicure. Ainda há oportunidades para auxiliar de limpeza, copeiro e operador de microcomputador. Confira a lista completa no link http://goo.gl/Aw59x2

O comércio disponibiliza cinco vagas para vendedor, sendo três para trabalho interno e duas para pracistas. Outros cargos com relativa demanda são: mecânico de automóveis (seis), auxiliar de produção (cinco) e auxiliar de depósito (cinco).

Na construção civil, há dez vagas de servente de pedreiro, exclusivas para pessoas com deficiência. Não precisa ter experiência. Ainda há um posto aberto para pedreiro e outro para mestre de obras.

Curso superior - Há três vagas para farmacêutico, uma para supervisor comercial - com diploma em Administração, Contabilidade ou Economia, e disponibilidade para viajar; e uma para secretária executiva. Outras três oportunidades de secretária são para quem tem ensino médio, inclusive, para uma delas, não é exigida experiência.

Ainda há oportunidades para quem está cursando ensino superior para se tornar editor de imagem, estilista e técnico em segurança do trabalho.

O Sine-JP está localizado na Rua Cardoso Vieira, 85, Varadouro, próximo à Praça Antenor Navarro. O horário de atendimento é das 8h às 17h. É necessário levar RG, CPF e Carteira de Trabalho. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Cagepa divulga novo plano de racionamento d’água nas localidades atingidas pela estiagem

Publicado em utilidade pública
Segunda, 01 Junho 2015 20:41

 

Começa a vigorar nesta semana o novo plano de racionamento de água nas cidades abastecidas pelo açude Epitácio Pessoa (Boqueirão). De acordo com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a suspensão programada no abastecimento subirá de 36 para 60 horas semanais, nas cidades de Campina Grande, Barra de Santana, Caturité, Queimadas, Pocinhos, Lagoa Seca, Matinhas, São Sebastião de Lagoa de Roça, Alagoa Nova, Distrito de São José da Mata, Distrito de Galante e povoado de Jenipapo. O racionamento terá início às 17h do sábado até as 5h da terça-feira. Já as cidades de Caturité, Barra de Santana e Pocinhos só serão abastecidas três dias por semana.

De acordo com o presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Neves, com esta mudança no cronograma de abastecimento de água, o sistema integrado do Cariri também será submetido ao racionamento, com 36 horas de paralisação nos municípios de Boqueirão, Juazeirinho, Seridó, Pedra Lavrada, Cubati, Olivedos, Boa Vista, Soledade, Cabaceiras, Sossego e o distrito de São Vicente do Seridó. Nessas localidades, o racionamento inicia às 18h do sábado e vai até as 6h da segunda-feira.

Com a estiagem prolongada na região e precipitações insuficientes para recarga do volume da barragem nos últimos meses, a decisão pela intensificação do racionamento foi necessária, segundo os estudos de análise feitos pela Cagepa.

O diretor de Operação e Manutenção da Cagepa, José Mota Victor, acrescentou que o novo plano de racionamento vai possibilitar um ganho de abastecimento de 42 dias, prorrogando a sobrevivência da barragem até 9 de maio de 2017.

Mais municípios
Também esta semana entram em racionamento mais 13 localidades no Estado.


Confira quais são:

Município/Distrito Horário de racionamento
São José de Piranhas, Imaculada, São Gonçalo, Sousa, Marizópolis, Nazarezinho, Itaporanga, Barra de Santa Rosa, Picuí, Frei Martinho e Nova PalmeiraDas 5h do sábado até as 5h da segunda-feira

Cajazeiras e distrito de Engenheiro Ávidos Das 16h do sábado até as 17h do domingo

PMJP entrega Parque Ecológico Augusto dos Anjos e promove preservação e contato com a natureza

Publicado em utilidade pública
Terça, 02 Junho 2015 17:41

 

Ar puro, contato com a natureza e espaço para convívio e para a prática de esportes. É assim que serão as horas de lazer da população do Valentina Figueiredo, que presenciou na manhã desta terça-feira (2) a inauguração do Parque Ecológico Augusto dos Anjos. Localizado na Alameda Canário da Terra, o parque é uma Unidade de Conservação Integral que foi preparada para estimular a aproximação e o respeito das pessoas com o meio-ambiente. A entrega do equipamento foi feita pelo prefeito Luciano Cartaxo.

“Essa é uma obra que vai transformar não só a comunidade, mas também as pessoas”, afirmou o prefeito. “A cidade ganha uma área de preservação e fica mais bonita e mais agradável, e as pessoas ganham um espaço de lazer e reunião, o que significa mais qualidade de vida. Obras são importantes, mas ações como essas humanizam a cidade e fazem toda a diferença na vida das pessoas”, declarou.

Uma dessas pessoas era dona Dalvanira Costa, de 58 anos, que fez aniversário no dia da entrega. “Este foi o meu presente. Um presente de Deus!”, ela disse. “Aqui a gente não tinha pra onde sair e agora tem um parque. Esse lugar era só mato, lixo e, de noite, escuridão. A gente tinha até medo de sair de cãs e passar aqui perto, mas agora vou vir fazer caminhada e encontrar as pessoas”, planejou.

da65e726-f742-4f66-8b27-072969fd7492O Parque é uma área de preservação com 1,4 hectares onde estão catalogadas 150 árvores de espécies nativas, entre Sucupiras, Ingazeiros, Imbiribas e Paus-ferro e Jacarandás-mimosos, entre outras. De acordo com a secretária municipal do Meio Ambiente, Daniella Bandeira, a vegetação original foi totalmente mantida e todo o novo paisagismo foi feito pensando na integração com o ambiente já existente. “A população vai ganhar um espaço de contemplação da natureza e de integração com o Meio Ambiente”, destacou.

O espaço também passou a contar com nova iluminação, bancos, brinquedos infantis, área específica para circulação e caminhada e duas quadras, uma de vôlei e outra de futebol, que já estava sendo testada por Diego Oliveira, de 30 anos, que é morador da região. “Aqui não tinha nada pra gente se entreter, nunca tivemos um espaço de convívio feito pra gente e agora chegou, por isso estou achando tudo uma maravilha. Todo mundo pode aproveitar o parque de algum jeito, desde as crianças até os idosos”, afirmou.

Plantio – Logo após a cerimônia de inauguração, o prefeito Luciano Cartaxo se juntou a estudantes do Centro de Referência em Educação Infantil (Crei) Socorro Rodrigues, que também fica no Valentina Figueiredo. Eles plantaram mudas de espécies nativas, como o Ipê Amarelo, símbolo da cidade de João Pessoa. O evento foi encerrado com um café da manhã comunitário e com a apresentação do grupo de percussão Catadores da Art, formado por agentes de limpeza da Emlur.

A inauguração do parque contou com a participação dos vereadores Benilton Lucena, Marmuthe Cavalcante e João Corujinha.

bannermarcelo0000

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 185 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper