Operadoras prometem combater ligações de telemarketing

Publicado em Tecnologia
Terça, 26 Março 2019 21:33

Empresas do setor apresentaram à Anatel uma carta de seis itens em que se comprometem a mudar a forma como as ligações de telemarketing são realizadas

As constantes chamadas de empresas de telemarketing podem estar chegando ao fim. Pelo menos é o que garantem as principais operadoras de telefonia em carta de compromisso enviada à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A agência já havia se reunido com as operadoras para discutir a prática e definido uma série de regras para as chamadas de telemarketing. As empresas se comprometeram a criar meios de reduzir o incômodo dessas ligações e a apresentar um Código de Conduta para Ofertas de Serviços de Telecomunicações em até seis meses. A Anatel pontuou três itens que são alvo de reclamações por parte dos clientes.

O primeiro inclui o excesso de ligações, os horários inoportunos e a insistência das chamadas. É comum receber inúmeras ligações diárias, muitas vezes à procura de alguém de quem nunca se ouviu falar e, mesmo quando se fala que não conhece aquela pessoa, as chamadas continuam. Elas ocorrem a qualquer hora, sem nenhum critério. A insistência é bastante inconveniente: os atendentes ligam várias vezes e não adianta nem bloquear o número, porque eles ligam de outro.

O segundo ponto diz respeito ao descontrole das operadoras sobre as empresas parceiras e a preocupação com o vazamento de dados. Aqui, o caso é delicado, já que é comum que, quando se liga para uma operadora para pesquisar um serviço, passa-se a receber ligações da concorrente ou de uma empresa parceira para oferecer o mesmo serviço. A preocupação da Anatel é justamente com os dados dos usuários e a troca de informações entre as empresas.

Já o terceiro item diz respeito aos atendentes de venda e à falta de transparência na contratação de serviços, a fim de cumprir metas. Com isso, muitas vezes, o cliente só descobre particularidades do que foi contratado depois, pois muitos aspectos não são informados pelos atendentes. As empresas, então, acabam processadas por propaganda enganosa.

Medidas propostas pelas operadoras

Como resposta a essas alegações da Anatel, as principais operadoras (Algar, Claro/NET, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo) enviaram uma carta com seis princípios estabelecidos para o telemarketing. Além disso, se comprometeram a segui-los à risca. São eles:

- ligar para os consumidores apenas em horários adequados;
- não ligar de forma insistente para os clientes;
- respeitar o desejo dos consumidores de não receber ligações;
- receber e tratar reclamações sobre ligações indesejadas;
- garantir aderência à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP);
- cooperar para a melhoria das práticas de telemarketing em outros setores.

Desde o ano passado, as ligações abusivas de venda de serviços das empresas de telecomunicações são investigadas pela Anatel. Estima-se que 30% das ligações de telemarketing estejam relacionadas a alguma operadora de telefonia.

Carregador da Xiaomi supera os rivais pela velocidade

Publicado em Tecnologia
Terça, 26 Março 2019 21:41

O Super Charge Turbo se torna a tecnologia mais rápida de carregamento de bateria

A Xiaomi tem tido um último ano mágico, em que seu nome deixou de ser mencionado apenas por alguns entusiastas de nicho e passou a estar na boca do povo. Nesta terça-feira (26/03) a chinesa deu mais um motivo para os fãs se empolgaram: um novo carregador ultrarrápido que consegue preencher uma bateria de 4.000 mAh a partir do zero em apenas 17 minutos.

O carregador foi chamado de Super Charge Turbo e funciona com uma potência de 100 watts. O CEO da Xiaomi, Lin Bin, demonstrou a capacidade em vídeo publicado na rede social Weibo, que você pode conferir ao lado.

Na demonstração, o carregador da Xiaomi ultrapassa o até então mais rápido Super VOOC da Oppo, que é mostrado carregando sua bateria de 3.700mAh para 65% na mesma quantidade de tempo. Para carregar até 100% a bateria concorrente demorou 35 minutos, quase o dobro da Super Charge Turbo.

A Xiaomi não ofereceu mais detalhes sobre como a nova tecnologia de carregamento rápido funciona. Embora o conector USB-C já ofereça suporte a 100W de consumo de energia, o maior desafio de fornecer essa potência é colocá-lo em uma pequena bateria sem sobrecarregá-lo. O modelo da Oppo consegue isso em parte dividindo sua bateria de 3.400mAh em duas células separadas de 1.700mAh.

Não há cronograma para quando será possível vê-la nas lojas e comprar o carregador com 100 W de potência, mas a Xiaomi não costuma esperar para trazer suas novidades ao público. Também não se sabe se a empresa pretende comercializar o carregador como um produto independente ou apenas inclui-lo como acessório vendido com outros celulares.

Acordo entre Conmebol e Facebook e irrita TV Globo e Fox

Publicado em Tecnologia
Quarta, 27 Março 2019 17:34

Entidade manteve a exclusividade de transmissão de jogos da Libertadores pelo Facebook

Em um acordo assinado no ano passado, a Conmebol garantiu ao Facebook a exclusividade da transmissão da Copa Libertadores 2019 através do Facebook Watch. Contudo, ao final de 2018, a entidade procurou a Globo e a Fox dizendo que tinha mais jogos a oferecer.

Essa informação chegou até o Facebook e, após pressão, a Conmebol voltou atrás e decidiu que a transmissão dos jogos, nas noites de quinta-feira, são de exclusividade da rede social. A empresa argumentou que o contrato era claro e o valor pago pela exclusividade era bem alto. Ameaças foram feitas, inclusive ameaças judiciais, caso a Conmebol não respeitasse o acordo inicial.

Em contrapartida, a Globo e a Fox parecem estar muito irritadas com a mudança de ideia da entidade. Ambos já estavam em negociação para fechar o acordo de exibição. As emissoras classificaram o comando da confederação como “uma zona” por voltar atrás em uma decisão que já parecia estar tomada.

O Facebook possui um projeto de transmissões esportivas, por esse motivo, não iria querer perder os direitos de um dos campeonatos mais importantes da América Latina, e que poderia alavancar a popularidade de suas transmissões. A empresa também possui o direito da Liga dos Campeões, na Europa, e exibe algumas partidas exclusivamente por meio da sua plataforma.

Ainda segundo um porta-voz da rede social, o futebol é um dos assuntos mais seguidos pelos usuários do site, por esse motivo, foi investido na ideia é promover uma experiência interativa na hora de se assistir uma transmissão da Libertadores através do Facebook Watch. Eles ainda se mostraram entusiasmados com a parceria junto à Conmebol, que garantiu os direitos de exibição dos jogos às quintas-feiras para o Facebook até 2022.

Xiaomi Mi Fold chega para desbancar rivais dobráveis

Publicado em Tecnologia
Sexta, 29 Março 2019 21:31

O smartphone ainda não foi lançado mas já está dando o que falar com suas abas laterais e um preço muito menor no mercado

Nesta semana, a Xiaomi divulgou um vídeo promocional de seu celular dobrável, o Mi Fold (na foto) — que mal chegou e já promete fazer barulho. Tanto ele quanto o Galaxy Fold, da Samsung, e o Mate X, da Huawei, pretendem inaugurar, cada um com suas peculiaridades, uma nova batalha no mercado de smartphones: pela hegemonia na flexibilidade da tela. E parece que a Xiaomi tem tudo para largar na frente.

O design único do Mi Fold, com duas abas dobráveis nas laterais fixas à tela central, tem duas grandes vantagens. Seu conceito se aproxima ao do Huawei Mate X, uma vez que a parte flexível se dobra para fora, não para dentro — com a diferença de que usa duas articulações para se revelar por completo. Esse detalhe permite, por exemplo, que, quando totalmente expandido, o aparelho da Xiaomi se aproxime mais à proporção 16:9, tradicionalmente usada em tablets. Isso o coloca em destaque para assistir a programas de TV e filmes.

E os benefícios desse recurso não param por aí. O Mi Fold não tem um dos principais problemas do Galaxy Fold: sua pequena tela exterior de 4,6 polegadas, que é muito pequena para o que o mercado oferece atualmente. O pior é que as dimensões externas reais do Galaxy Fold criam a impressão de que há muito espaço desperdiçado. Isso pode tornar o dobrável sul-coreano pouco adequado para tarefas do dia a dia (como procurar rotas, navegar na web ou tirar fotos) a menos que se abra totalmente o dispositivo — algo que talvez não se queira fazer no meio da rua.

Por outro lado, o Mi Fold enfrenta um problema totalmente oposto: embora sua tela principal ofereça bastante espaço para o uso comum do telefone, ela também é muito ampla mesmo quando as dobradiças estão fechadas, o que pode gerar incômodo no manuseio. Além disso, o Mi Fold parece ser tão ou mais espesso que o Galaxy Fold — o aparelho da Samsung deve ter algo entre 15 e 17mm.

Preço mais camarada

Enquanto as especificações de design, são, por enquanto, meras expectativas, uma grande vantagem já é flagrante para o Mi Fold: ele pode ser o telefone dobrável mais barato do mercado. Atualmente, a Xiaomi trabalha com uma política que determina que as margens de lucro da divisão de hardware nunca sejam superiores a 5%, uma estratégia que permite a ela vender dispositivos como o Xiaomi Mi 9 por menos de US$ 450.

Mesmo assim, ainda se trata de um custo em torno de US$ 1 mil para o Mi Fold. Em comparação com os preços de US$ 2 mil e US$ 2,6 mil do Galaxy Fold e do Mate X, a ideia de comprar um telefone dobrável parece um pouco mais aceitável.

Xiaomi quer competir com Spotify, Amazon e Netflix

Publicado em Tecnologia
Segunda, 01 Abril 2019 16:20

Diretor disse que a empresa está ansiosa para competir no mercado de serviços de Internet

Além dos famosos smartphones, a Xiaomi pretende começar um novo negócio na Índia: a empresa quer gerar receitas de aplicativos, pagamentos digitais e streaming de música e filmes. O diretor da Xiaomi Índia, Manu Kumar Jain, disse que a empresa está ansiosa para enfrentar grandes serviços como o Google Pay, Spotify, Amazon Prime e Netflix.

“A Xiaomi gerou uma receita de menos de 1% na venda de hardware e dispositivos em 2018, nós temos em mente que nunca passaremos de 5% em vendas de hardware. São os serviços de internet que farão dinheiro para nós”, disse Jain. E acrescenta: “Projetar e vender dispositivos é apenas metade do nosso trabalho. A outra metade diz respeito a se envolver com os clientes e vender serviços online para crescer rapidamente.”

A empresa já possui duas plataformas de streaming, a Mi Video e Mi Music, esses serviços são gratuitos atualmente, com uma base de 40 milhões de usuários, porém, a ideia da empresa é monetizar as plataformas.

A Xiaomi também lançou uma solução para realizar pagamentos online, a Mi Pay. Com ela, é possível realizar diversos tipos de pagamento. A empresa está pensando em começar um outro serviço, o Mi Credit. Uma plataforma de empréstimos instantâneos, como o KreditBee e o ZestMoney.

Mini do Mega Drive da Sega terá 40 jogos na memória

Publicado em Tecnologia
Segunda, 01 Abril 2019 16:24

A plataforma, anunciada em abril, começará a ser vendida no dia 19 de setembro

Após um tempo de silêncio, a Sega voltou a confirmar a produção do Mega Drive Mini, a versão miniatura de seu console altamente popular no final dos anos 1980 e durante os anos 1990. A plataforma começará a ser vendida no dia 19 de setembro com 40 jogos na memória.

O Mega Drive Mini havia sido anunciado em abril de 2018, com previsão de lançamento para o ano passado, com o objetivo de comemorar os 30 anos do lançamento do console original, que chegou ao mercado japonês em outubro de 1988. No entanto, a Sega teve problemas na produção e precisou adiar seu lançamento.

Até o momento, não foram divulgadas as listas completas de jogos do Mega Drive Mini. E quando falamos em “listas”, é porque os jogos disponibilizados na memória do console devem ser diferentes dependendo da região. No Japão, por exemplo, a Sega confirmou games como:

- Sonic 2
- Puyo Puyo 2
- Shining Force
- Castlevania Bloodlines
- Powerball
- Gunstar Heroes
- Comix Zone
- Rent-a-Hero
- Space Harrier 2
- Madou Monogatari Ichi

Alguns desses jogos não foram lançados no Ocidente, então a lógica indica que eles não devem estar na versão ocidental do Mega Drive Mini.

A Sega também divulgou alguns jogos que estarão presentes na versão do Mega Drive que será vendida nos Estados Unidos, onde ela se chamará Genesis Mini, em referência à mudança de nome que a plataforma precisou ser enfrentada para ser comercializada no país por questões jurídicas. Entre os jogos estão:

- Altered Beast
- Castlevania: Bloodlines
- Comix Zone
- Dr. Robotnik’s Mean Bean Machine
- Ecco the Dolphin
- Gunstar Heroes
- Shining Force
- Sonic The Hedgehog
- Space Harrier 2
- ToeJam & Earl

A Sega confirmou algumas outras coisas durante a apresentação, como o fato de que o controle de seis botões permaneceria do tamanho original. Além disso, a versão japonesa será lançada com controles de seis botões, enquanto nos EUA, o console chegará com dois controles de três botões. Ambos se conectarão ao videogame miniatura por USB, então os controles originais não funcionarão com o Mini. Por fim, também foi confirmado que os jogos terão uma função de salvar a qualquer momento, como permitem os emuladores.

No Japão, o Mega Drive Mini chegará ao mercado em duas versões: uma com dois controles, por 8.980 ienes (cerca de R$ 310), e a outra com apenas um por 6.980 ienes (cerca de R$ 240). Nos EUA, o console custará US$ 80 (cerca de R$ 310), e haverá apenas o pacote com dois controles.

Impressora 3D pode construir uma casa em um dia

Publicado em Tecnologia
Terça, 02 Abril 2019 17:32

O modelo Vulcan II se saiu muito bem nos testes, produzindo residências econômicas de 25 metros quadrados em 24 horas

As impressoras 3D estão há um bom tempo tentando emplacar no setor de construção. A ideia é inovadora e depende de uma tecnologia superior à dos sistemas convencionais, capacitando as máquinas para uma produção acelerada de imóveis de nova geração, com desenhos arquitetônicos inimagináveis. E nesse sentido, uma empresa chamada Icon parece ter largado na frente: a sua nova máquina Vulcan II pode "imprimir" residências familiares inteiras em tempo recorde.

O modelo récem-lançado é bastante versátil e usa um composto de concreto semilíquido como matéria-prima, o chamado "Lavacrete". De acordo com a Icon, o material oferece durabilidade, resistência e boa capacidade de isolamento para frio e calor, além de um custo reduzido. Nos primeiros testes realizados com a impressora, em colaboração com a ONG New Story, casas de aproximadamente 25 m2 foram construídas em apenas 24 horas.

A intenção é aplicar a máquina em projetos para comunidades de países em desenvolvimento e de zonas que tenham sofrido algum tipo de catástrofe natural. O Vulcan II já possui capacidade, também, para produzir imóveis de cerca de 200 m2 (como este da foto acima), algo que deve ajudar a expandir suas possibilidades de criação para além do ambiente doméstico e social. Segundo os responsáveis, uma das grandes vantagens do sistema é que ele pode ser transportado do laboratório e zonas bem controladas diretamente para o mundo real, sem que estranhe as condições climáticas adversas.

Cientistas brasileiros podem ficar sem bolsa do CNPq

Publicado em Tecnologia
Quarta, 03 Abril 2019 17:38

Além do corte na verba deste ano, uma parte do orçamento foi destinada ao pagamento de bolsas referentes a dezembro de 2018

Em entrevista ao G1, João Luiz Filgueiras de Azevedo, presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) afirmou que o orçamento confirmado para 2019 só garante dinheiro para pagamento das bolsas de pesquisa até setembro. Para explicar isso, ele informa que, além do corte de verba no orçamento deste ano, uma parte do dinheiro foi usada para pagar as bolsas referentes a dezembro de 2018.

A estimativa de Azevedo é de que o órgão necessita de cerca de R$300 milhões para conseguir fechar as contas de 2019, sendo que esse valor já considera a redução orçamentária previsto para o ano e os cerca de R$80 milhões do orçamento que foram usados para pagar as contas do ano anterior. O governo já anunciou que o corte desse ano será de R$2,13 bilhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - que afeta diretamente o CNPq.

O CNPq é um órgão criado para incentivar a pesquisa científica no Brasil. Números relativos ao mês de fevereiro deste ano mostram um registro de 79.749 bolsistas cadastrados. Esse número se modifica constantemente pela incorporação de novos bolsistas e de bolsistas antigos que finalizaram suas pesquisas.

Segundo dados do próprio CNPq, esse é o terceiro ano consecutivo em que há uma queda na verba destinada ao pagamento das bolsas de seu programa. Levantamentos apontam que a perda financeira chega a R$142,6 milhões, considerando os valores do ano passado.

Praticamente metade dos brasileiros espiona seus parceiros

Publicado em Tecnologia
Sexta, 05 Abril 2019 18:00

Programas de espionagem são instalados em dispositivos e permitem o acesso às informações do usuário, como mensagens em redes sociais e fotos

Quase metade (49%) dos brasileiros admite espionar seus parceiros na internet. É o que diz um estudo da Kaspersky Lab de 2018. Aplicações que rodam em segundo plano, os spywares, são instaladas nos dispositivos (celulares e notebooks) das vítimas sem que as mesmas sequer saibam. As funções dos spywares variam, mas o espião — que geralmente é o companheiro ou ex-companheiro — consegue ter acesso às informações do aparelho, mensagens, fotos, conversas em redes sociais, localização e, em casos específicos, gravações de áudio e vídeo e, tempo real. Foram 58.487 aparelhos detectados com a presença desses programas pela empresa.

O desenvolvimento de spywares e sua distribuição não é ilegal, mas o serviço é indesejável para muitos — caso tenham fins maliciosos, passam a ser chamados de ”stalkwares”. Pensando nisso, a produtora de softwares de segurança desenvolveu o “Alerta de Privacidade”. Sua função é justamente notificar o usuário caso suas informações pessoais estejam sendo monitoradas por programas. De acordo com a Kaspersky Lab, “esse alerta de privacidade permite que o usuário decida o que fazer a respeito”.

Os pesquisadores investigaram o panorama dessa prática e publicaram uma análise dos programas desse tipo disponíveis no mercado. Aplicativos domésticos populares e detalhes estão disponíveis no relatório: "Cuidado com o stalkerware". O estudo identificou que, além da invasão de privacidade, alguns desses programas não protegem os dados confidenciais sequestrados.

“Cinco dos dez programas stalkerware analisados tiveram uma violação de dados ou foram considerados vulneráveis a ataques deste tipo. Os analistas descobriram ainda que um fornecedor armazenava arquivos de dados de vítimas em um servidor com vulnerabilidades de segurança críticas, deixando as informações acessíveis a todos”.

A indústria “stalkerware” também é exposta no relatório. Serviços que foram barrados ou desativados seguem sendo comercializados em canais oficiais e oferecem uma espécie de “franquia” para potenciais compradores.

O app da Kaspersky Internet Security com o novo Alerta de Privacidade está disponível na Google Play Store.

Trabalhadores da China são monitorados por relógio com GPS

Publicado em Tecnologia
Segunda, 08 Abril 2019 17:05

Governo chinês quer verificar se os trabalhadores estão cumprindo o trabalho para o qual foram designados e se eles estão deixando de trabalhar por muito tempo

A China tem uma reputação (verdadeira) de constantemente monitorar seus cidadãos. E o governo de lá também é famoso por sempre procurar novos métodos para fazer isso. Agora, os profissionais de saneamento do país passaram a ser obrigados a andar com uma espécie de relógio com um GPS integrado.

No dia 3 de abril, surgiram notícias de que os trabalhadores de Nanjing, distrito da China, seriam obrigados a usar um relógio que não só monitora sua localização o tempo todo, como também chama a sua atenção por meio de uma mensagem de áudio, caso eles parem de se mover por mais de 20 minutos.

Um dia depois dessas notícia, foi relatado que, devido À pressão pública, a empresa de saneamento local decidiu recuar. Mas só um pouco. Agora, os braceletes não vão mais dizer “por favor, continuem trabalhando” se um operário decidir parar um pouco, mas ele ainda vai continuar a rastrear todos os passos do funcionário da mesma forma.

Esses relógios podem rastrear e armazenar informações como a que horas o trabalhador chega, se deixam o local de trabalho designado e se deixam de produzir. Se os funcionários não se mexerem após o alarme disparar, os líderes de equipe podem procurar sua localização via GPS e sair ao seu encontro para ver o que está acontecendo.

logo Bright_580

art bright100001

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 188 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper