Nova arma que derruba drones a 500 metros de distância

Publicado em Tecnologia
Segunda, 15 Julho 2019 18:44

Dispositivo usa bloqueador de sinal de frequência para desativar o equipamento

Reprodução

Em paralelo à popularização dos drones, um outro mercado que quer, literalmente, destruir os dispositivos voadores também está crescendo. Na esteira da preocupação de que os aparelhos sejam usados para espionagem e invasão de privacidade, a empresa norte-americana DroneShield criou uma linha de equipamentos que derrubam drones no ar. O novo produto da companhia é uma arma que consegue desativá-los a 500 metros de distância.

O recém-lançado DroneGun MkIII usa as mesmas táticas de desativação de drones que os outros produtos da empresa - um bloqueador de sinal que causa interferência na frequência do comando do veículo. Mas, ele foi projetado para atuar em menor distância e ser controlado com uma mão só, permitindo uma operação mais rápida e fácil.

Reprodução

Em 2016, a companhia havia lançado uma espécie de espingarda gigante, chamada DroneGun, que impede o funcionamento do drone quando o alvo está dentro de 2 quilômetros de distância.

Assim como os outros dispositivos de interferência de sinal da DroneShield, o DroneGun MkIII desativa os drones lançando um ruído eletromagnético com as mesmas frequências usadas para controlar a comunicação e a transmissão de vídeo da aeronave não tripulada. Com isso, a transferência de sinal e gravação são desabilitadas. O drone, então, é forçado a pousar sozinho e com segurança, ou a retornar ao seu ponto de decolagem, o que facilita encontrar o operador do veículo.

De acordo com a companhia, a vantagem do DroneGun MkIII é que ele é menor e mais leve. O equipamento pesa 1,95 kg e tem dimensões de 63 (comprimento) x 40 (largura) x 20 (altura) em centímetros.

O equipamento funciona à bateria, com capacidade de uma hora de ação por carga. A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos não autorizou que o produto seja disponibilizado para amplo consumo. Por isso, até o momento, apenas agências governamentais do país podem adquiri-lo.

Inteligência Artificial produz vacina contra a gripe

Publicado em Tecnologia
Terça, 16 Julho 2019 13:01

A vacina já está em teste em humanos, depois de ter sucesso com animais

Pesquisadores frequentemente gastam bilhões de dólares e incontáveis horas na pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos. Ainda assim, muitos não saem da fase de testes ou falham em cumprir com seu propósito. Mas agora, cientistas esperam que uma inteligência artificial (IA) possa ajudá-los a descobrir novos remédios. E os primeiros resultados são promissores.

A IA, chamada de Algoritmos Inteligentes para a Descoberta Médica (SAM), conseguiu desenvolver uma nova e promissora vacina contra a gripe, totalmente sozinha. A tecnologia foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Flinders na Austrália, que alimentaram o SAM com informações sobre compostos químicos conhecidos por ativar o sistema imunológico humano, bem como compostos conhecidos por não terem efeito sobre ele.

Então, eles desenvolveram um programa de computador que poderia gerar trilhões de combinações de compostos químicos e permitir que a SAM decidisse quais desses compostos poderiam ser candidatos promissores para novos medicamentos.

Um dos medicamentos foi uma vacina chamada de "Turbocharged" que atua contra a gripe. Mais tarde, ela se mostrou eficaz em animais e, no momento, está em teste em humanos nos Estados Unidos. Se tudo seguir o caminho esperado, podemos entrar em uma nova fase da medicina e descobrir mais um uso para as IAs.

Startup estuda colocar robôs de entregas em ciclovias

Publicado em Tecnologia
Terça, 16 Julho 2019 13:05

O REV-1 é maior que a maioria dos robôs de entrega e cabe perfeitamente em uma ciclovia

Reprodução

Uma série de startups com o objetivo de fazer entregas com robôs nasceram no último ano, mas uma empresa de Michigan tem uma proposta diferente: ela quer colocar esses autônomos rodando nas ciclovias, pelo menos por parte do tempo.

A empresa Refraction AI saiu de seu esconderijo na segunda-feira (15/07) para revelar seu robô de entrega autônomo REV-1. Ele apareceu durante um evento do Techcrunch e foi apresentado pelo CEO da startup, Matthew Johnson-Robertson, que também é professor na Universidade de Michigan. O bot não é muito grande, mas também não é muito pequeno- e esse parece ser seu charme.

O REV-1 é maior do que a maioria dos robôs de entrega, que têm aproximadamente o tamanho de uma caixa de isopor grande e dirigem nas calçadas. Mas é menor e mais barato que vans de entrega autônomas ou pequenos ônibus. Além disso, a empresa afirmou que ele é leve e tem potência baixa o suficiente para se classificar nos regulamentos de uma bicicleta elétrica e, com cerca de 80 centímetros de largura, parece ideal para andar em ciclovias.

"Nossa plataforma é leve, ágil e rápida o suficiente para operar na ciclovia e na pista", disse Johnson-Roberson ao Trucks.com . Com um custo unitário de cerca de US $ 5.000 (cerca de R$ 18.800), o REV-1 também será mais acessível do que rivais maiores, enquanto ainda oferece espaço suficiente para transportar encomendas.

Mas embora a ideia seja interessante, ainda existem ressalvas, como, por exemplo, a opinão das pessoas sobre um robô andando pelas ciclovias. Já houve protestos sobre a intrusão de autônomos de entrega nas calçadas, com algumas cidades até banindo os bots. Colocá-los em ciclovias poderia ser ainda mais perturbador, bem como potencialmente perigoso para os ciclistas.

Outro obstáculo é o clima das cidades, já que o robô tem que ser capaz de operar tanto no calor quanto no frio, na chuva e na neve. Estes últimos pontos estão sendo estudados durante os testes em Michigan, uma cidade que enfrenta muitas precipitações. A Refraction vê uma oportunidade de desenvolver um robô diferente dos de outras empresas da costa leste dos Estados Unidos, que não têm que lidar com condições climáticas variadas.

Instagram vai omitir o número de curtidas em fotos e vídeos

Publicado em Tecnologia
Quarta, 17 Julho 2019 15:29

Objetivo é fazer com que os usuários foquem mais no conteúdo e menos nos números

O Instagram começa, a partir desta quarta-feira (17/07), um novo teste no Brasil que vai "esconder" o número total de curtidas nas fotos e visualizações nos vídeos publicados na rede social. Segundo levantamento do site Statista, com 66 milhões de usuários, o Brasil é o segundo país com mais pessoas ativas na plataforma em todo o mundo - atrás apenas dos Estados Unidos, que tem 110 milhões de usuários.

Segundo a própria equipe do Instagram, o objetivo do teste é fazer com que os usuários passem a se concentrar mais no conteúdo, ou seja, na fotos e vídeos, e menos nos números. A ideia é fazer com que as pessoas não vivam esse espírito de competição dentro da plataforma. Com isso, a expectativa do Instagram é entender se uma mudança desse tipo pode ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas verdadeiras histórias.

Durante esse primeiro período de testes - que ainda não foi oficialmente divulgado - somente o proprietário do perfil poderá ver o total de curtidas em suas publicações, mas esse número não aparecerá para as demais pessoas.

A ação é uma extensão do teste iniciado, em maio, no Canadá; o qual o Instagram se pronunciou muito animado com os resultados iniciais. De qualquer forma, eles ainda sabem que é preciso tempo e estudos mais profundos para entender como isso afeta a experiência do usuário na plataforma.

Conheça o relógio que exibe suas notificações em braile

Publicado em Tecnologia
Quarta, 17 Julho 2019 15:34

A Dot desenvolveu uma alternativa para pessoas com deficiência visual 

A empresa sul-coreana Dot tem uma alternativa para pessoas com deficiência visual: um relógio em braile. O Dot Braille Watch 9na foto acima e ao lado) equivale a um smartwatch — ele exibe notificações do celular e é até capaz de traduzir instantaneamente as mensagens recebidas para o sistema de escrita tátil.

O dispositivo permite experimentar o tempo sem som e sem recursos visuais. Ele fornece acesso direto aos recursos práticos que o usuário precisa tantas vezes ao longo de cada dia, como hora e data, despertador, temporizador e cronômetro.

Com ele, é possível saber quem liga por meio de vibração e exibição do nome. Além disso, o relógio se conecta ao calendário (e oferece lembretes para compromissos futuros), a outros aplicativos, como redes sociais e notícias, e tem diferentes intensidades para diferenciar as notificações.

Reprodução

A empresa informa que, se o usuário não tiver conhecimento de braile, pode configurar o aparelho no Modo Tatil, que exibe as horas por meio de pontos que formam os números. As células de braile do Dot Watch são acionadas por magnetismo, o que reduz o consumo de energia (uma carga pode durar até dez dias). O sistema está disponível em nove idiomas e vibra para que possa ser rastreado quando não estiver em uso.

Facebook e Google rastreiam acessos em sites pornô

Publicado em Tecnologia
Quinta, 18 Julho 2019 19:55

Páginas de conteúdo adulto vazam dados para terceiros e não respeitam políticas de privacidade

Um novo estudo mostra que os visitantes de sites pornográficos têm um “senso de privacidade fundamentalmente enganador”. Os pesquisadores examinaram como softwares de rastreamento feitos por empresas de tecnologia como o Google e o Facebook são implantados em sites adultos, e comprovaram que a segurança do que está sendo acessado é quase inexistente.

Foram analisados 22.484 sites pornográficos e constatado que 93% deles vazam dados para terceiros, inclusive quando acessados via modo “anônimo” do navegador. Os autores do estudo apontaram que os dados apresentam um "risco único e elevado", pois 45% das URLs de sites pornográficos indicam a natureza do conteúdo, revelando potencialmente as preferências sexuais de alguém.

“Todos estão em risco quando esses dados são acessíveis sem o consentimento dos usuários e, podem ser potencializados contra eles”, escrevem os autores. “Esses riscos aumentam para populações vulneráveis cujo uso pornográfico pode ser classificado como não normativo ou contrário à sua vida pública” como, por exemplo, em países onde a homossexualidade é ilegal.

Ainda que esteja claro que as pessoas estão sendo rastreadas ao visitar sites pornográficos, ainda não se sabe o que acontece com esses dados e em quais casos eles podem ser vinculados à identidade de alguém. Rastreadores feitos pelo Google e suas subsidiárias, por exemplo, apareceram em 74% dos sites pornográficos examinados. Mas a empresa nega que seu software esteja coletando informações usadas para criar perfis de publicidade.

O Facebook, cujos rastreadores apareceram em 10% dos sites que os pesquisadores analisaram, também negou qualquer ação do tipo, embora o código que ele libera para rastrear usuários possa ser incorporado em qualquer site sem precisar de permissão. Outra gigante de tecnologia norte-americana, a Oracle, cujos rastreadores apareceram em 24% dos sites estudados, não comentou o estudo.

O relatório também descobriu que sem o uso de um software especializado é praticamente impossível para os usuários saberem quando um site pornô está rastreando algo. As políticas de privacidade que poderiam divulgar tais informações estavam disponíveis apenas para 17% dos 22.484 sites verificados.

Mesmo que as próprias empresas de rastreamento não estejam conectando os hábitos pornográficos dos usuários à publicidade personalizada, existe um risco claro de que esses dados possam ser invadidos por terceiros. O estudo sugere que uma regulamentação governamental poderia ajudar a aplicar novas normas de privacidade e que os usuários devem estar cientes das informações que estão potencialmente revelando.

Incêndio criminoso em estúdio de animes mata 33 no Japão

Publicado em Tecnologia
Quinta, 18 Julho 2019 20:00

Tragédia deixou outros 36 feridos; ainda não se sabe a motivação para o crime

Nesta quinta-feira (18/07), um homem colocou fogo no edifício Kyoto Animation Co. (na foto), um estúdio conceituado pela produção de animes e quadrinhos. O incêndio criminoso matou 33 pessoas e feriu outras 36.

De acordo com veículos japoneses, o suspeito, um homem de 41 anos, entrou no prédio gritando “morram” e “eles tiraram tudo de mim” e depois jogou um líquido inflamável no local. Durante a fuga, ele foi capturado por funcionários da empresa. O suspeito está internado em um hospital local no momento.

Dos 36 feridos, 17 continuam internados e não há informações sobre o estado de saúde deles. Essa foi a maior tragédia envolvendo incêndios criminosos nos últimos 30 anos no país.

Kyoto Animation Co. produz diversos sucessos do mundo dos animes, como Clannad, K-On!, Full Metal Panic, Violet Evergarden (disponível na Netflix) e outros. Além de longas-metragens como “A Forma da Voz”.

O Primeiro Ministro do Japão, Shinzo Abe, demonstrou empatia e indignação com o caso. A Sentai Filmworks, uma companhia que licencia animes nos Estados Unidos, começou uma companha de financiamento coletivo para ajudar as vítimas do incência.

A Kyoto Animation havia anunciado que daria mais informações do filme “Free!” nesta quinta-feira, mas o anúncio foi cancelado. O presidente do estúdio, Hideaki Hatta, disse à imprensa: “Isso quebrou nossos corações. Qual é o motivo de recorrer à violência?”.

Hologramas 'ressuscitam' grandes nomes da música mundial

Publicado em Tecnologia
Sexta, 19 Julho 2019 16:17

Tecnologia permite shows muito semelhantes com as apresentações ao vivo 

Parece que 2019 é o ano dos shows dos hologramas. Artistas como Amy Winehouse, Michael Jackson, Ronnie James Dio e Abba estão entre os que devem aparecer nos palcos de forma tecnológica — e essa pode ser uma boa chance para o público que não teve chance de vê-los ao vivo.

A ideia não é nova, mas agora tem sido cada vez mais explorada. Em 2012, por exemplo, Snoop Dog inovou ao cantar com o rapper Tupac (morto em 1996) no Festival Coachella. Os hologramas já haviam sido utilizados antes, mas a qualidade era bastante inferior — por isso, a apresentação de Tupac se tornou um marco.

Também ressuscitada pela tecnologia, Billie Holliday faz shows diários de 40 minutos no Teatro do Holograma, em Los Angeles (EUA). E muitos outros nomes têm apelo para esse tipo de apresentação: Elvis Presley, Kurt Cobain, Jimi Hendrix e Whitney Houston são alguns deles.

Cazuza e Renato Russo já foram revividos

No Brasil, o primeiro show com hologramas foi em 2013: ele mostrou Renato Russo, da Legião Urbana, falecido em 1996. Entretanto, foram as falhas técnicas ocorridas durante a apresentação que ganharam destaque — a principal crítica era à imagem do cantor, que não ficou bem construída.

Durante o show, 14 artistas convidados cantaram sucessos da banda com acompanhamento de orquestra. O holograma apareceu apenas no fim e foi posicionado no fundo do palco, para decepção e frustração dos fãs. Depois de cantar “Há Tempos”, a imagem sumiu.

No mesmo ano, 2013, foi a vez de Cazuza aparecer em forma de holograma (ele morreu em 1990). A apresentação começou com outros artistas e Cazuza só surgiu no fim: de camisa sobre uma regata branca, óculos escuros, calça jeans e faixa na cabeça — o visual que o consagrou — apareceu à frente de um fundo preto e cantou “Exagerado”.

A imagem com os trejeitos do músico (e até sua dança) se apresentou por 18 minutos, entre idas e vindas, e cantou cinco músicas: além de “Exagerado”, teve “Faz Parte do Meu Show”, “Amor, Amor”, “O Tempo Não Para” e “Brasil”. Na última cena, Cazuza está enrolado em uma bandeira do Brasil e se despede com um “obrigado”.

Uma das apresentações mais recentes mostrou Madonna com quatro hologramas de si mesma no palco do Billboard Music Awards em maio. O show começou com a artista cantando com os hologramas. Depois, ela se juntou a Maluma e dançarinos.

A ideia de usar os hologramas serviu para apresentar seu alter-ego, Madame X. Esse personagem é uma agente secreta, que viaja pelo mundo e muda de identidade. Por isso, o uso da tecnologia fez todo o sentido no show.

Apresentações previstas para 2019

Um dos shows holográficos previstos para este ano é o da cantora britânica Amy Winehouse, que morreu em 2011. Segundo seu pai, Mitch Winehouse, a produção será criada pela Base Hologram, que tem em seu portfólio apresentações de Roy Orbison e Maria Callas e já prepara um show com Whitney Houston. Não há no site da empresa, entretanto, nada sobre uma exibição futura com Amy.

Outro que está na lista de cotados para participar de shows em 2019 é o holograma de Michael Jackson. A ideia é que ele seja acompanhado de uma banda ao vivo, mas ainda não há informações de agenda. A idealizadora do projeto é a DMG International Exhibition Co., Ltd.

Para os fãs do metal, uma produção vai trazer Ronnie James Dio — um dos mais importantes nomes do movimento. A Eyellusion, em parceria com a Agency of the Performing Arts, trabalha para oferecer shows holográficos do artista ainda neste ano. A apresentação terá uma banda para fazer o instrumental e o holograma projetado por meio de fotos e modelos em 3D. A empresa quer fazer também uma produção com o holograma de Frank Zappa.

Desde que foi desfeito, em 1982, o grupo sueco Abba não fez mais apresentações. Para 2019, entretanto, está previsto um show dos artistas com o uso de hologramas. Segundo Benny Andersson, um dos integrantes, todos do Abba estão envolvidos no projeto: eles devem aparecer como eram no fim da década de 1970.

Esse tipo de holograma é uma superprojeção 3D móvel — o que elimina a necessidade de óculos especiais. Para criá-lo, em geral, um ator ou uma atriz imita os movimentos de palco do artista. Depois, a cena é concluída com próteses e imagens produzidas por computador. Assim, a projeção pode se mover durante a apresentação.

Capturada primeira foto de um entrelaçamento quântico

Publicado em Tecnologia
Sexta, 19 Julho 2019 16:35

O fenômeno considerado "assustador" por Einstein é uma propriedade da natureza que sustenta o campo da mecânica quântica

Reprodução

Os físicos da Universidade de Glasgow, na Escócia, conseguiram capturar a primeira imagem do que Einstein chamou de “ação fantasmagórica à distância”. O conceito é a base de toda teoria quântica e mostra como partículas interagem e são capazes de fazer um corpo mobilizar ou afetar outro sem que haja contato físico ou mecânico.

Apesar de parecer algo complexo e dar um ar de ficção científica, essa ação está presente criptografia moderna e computação quântica, e pode ocorrer entre duas partículas, independentemente do tamanho ou distância. O fenômeno também é amplamente conhecido como emaranhamento de Bell, em homenagem ao cientista John Bell formalizou o conceito descrevendo em detalhes uma forte forma de emaranhamento exibindo a característica.

Paul-Antoine Moreau, primeiro autor do artigo em que a imagem foi revelada, disse à BBC que a essa era "uma elegante demonstração de uma propriedade fundamental da natureza". Para capturar a foto incrível a equipe de físicos criou um sistema que explodiu fluxos de fótons emaranhados no que eles descreveram como "objetos não convencionais".

O experimento realmente envolveu a captura de quatro imagens dos fótons em quatro diferentes transições de fase.

Os cientistas criaram um sistema que disparou uma série de fótons emaranhados, partindo de uma fonte quântica de luz contra objetos "não convencionais". O resultado foi exibido em materiais de cristal líquido, que mudam a fase (polarizam) os fótons à medida em que eles os atravessam.

"Esse resultado abre o caminho para novos sistemas de imagens quânticas ... e sugere a promessa de esquemas de informação quântica baseados em variáveis espaciais", disse um dos físicos da equipe.

Tóquio 2020: Toyota apresenta 5 robôs para evento

Publicado em Tecnologia
Segunda, 22 Julho 2019 17:29

Mascotes e demais robôs devem ajudar na mobilidade e organização do evento

Reprodução

A montadora japonesa Toyota apresentou nesta segunda-feira (22/07) os novos robôs que farão parte das Olimpíadas de Tóquio 2020. A patrocinadora do evento está preparando uma lista de cinco máquinas com diferentes papéis e que usam Inteligência Artificial para se movimentar.

Os mascotes que mais chamaram atenção - de cores azul e rosa, olhos grandes e orelhas pontudas, e com articulações e braços que podem ser controlados remotamente - foram Miraitowa e Someity, versões infantis dos mascotes olímpicos e paraolímpicos, apresentados no último dia 18 à imprensa.

"Elas não podem se mover ou falar, mas uma câmera dentro de suas cabeças os ajuda a interagir com espectadores e atletas", disse Tomohisa Moiradaira, responsável pelo desenvolvimento do robô na Toyota. Os "sentimentos" das mascotes são refletidos em seus olhos: eles podem exibir corações ou estrelas dependendo das emoções. A companhia sugeriu que os robôs mascotes poderiam receber atletas e espectadores, e possivelmente ajudar a envolver as crianças nos Jogos.

Reprodução

Significativamente menos fofo e um pouco mais prático, o Robô de Suporte de Campo da empresa, que tem rodas do tamanho de uma maleta, ajudará a equipe olímpica. Ele é capaz de acompanhar os funcionários, evitando obstáculos, e pode carregar itens como dardos e bolas, ajudando a "reduzir o tempo necessário para recuperar itens, bem como reduzir a quantidade de mão de obra nos eventos", disse a Toyota.

A companhia também trouxe um robô com as mesmas funcionalidades do seu anterior - o R2-D2, dedicado a pegar coisas, projetado principalmente para ajudar doentes e idosos.

Outro é o Cue 3, que computa uma imagem tridimensional com sensores e ajusta os motores para o ângulo direito e propulsão para lançar bolas de basquete com precisão. Ele foi recentemente listado no Guinness World Records 2020 para fazer lances livres sem errar.

Há também o T-TR1, que é projetado para representar pessoas que não podem estar lá, uma tela de tamanho humano sob rodas equipada com uma câmera. Outras contribuições incluem robôs projetados para apoiar pessoas em cadeiras de rodas ou entregar comida aos espectadores.

logo Bright_580

art bright100001

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 412 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper