Boeing conclui testes para corrigir software do 737 Max 8

Publicado em Tecnologia
Sexta, 19 Abril 2019 15:33

Segundo o CEO da Boeing, o software está devidamente atualizado e em sua versão final

Mais de um mês depois da segunda queda fatal de um Boeing 737 Max 8 (igual a este da foto), a Boeing confirmou na última quarta-feira (17/04) que completou o último teste de voo para atualizações do sistema de controle MCAS. Esta tecnologia está no centro das investigações por, supostamente, ter sido o causadora da queda tanto na Etiópia em março, quanto na Indonésia em outubro do ano passado.

O anúncio foi feito na Boeing Field, campo de testes da empresa em Seattle, onde foram feitos os ajustes finais nos novos 737 antes da entrega às companhias aéreas. Dennis Muilenburg, CEO da Boeing, disse que a organização realizou 127 vôos de teste do Max 8 nas últimas semanas, contabilizando 203 horas no ar. As aeronaves são construídas nas proximidades de uma fábrica da Boeing em Renton, também no estado de Washington.

"Estamos fazendo um progresso constante para a certificação", disse Muilenburg em um vídeo no Twitter (abaixo). "Esse foi o voo de teste final antes do vôo de certificação ... Eu vi o software em sua versão final, operando como pretendido em uma série de condições de voo."

Durante o vôo de certificação, as equipes da Federal Aviation Administration (FAA ou Administração Federal de Aviação, uma espécie de Infraero dos EUA) se unirão aos pilotos da Boeing para avaliar o novo software MCAS. Eles determinarão se foram resolvidos os problemas em torno do nariz da aeronave, uma vez que o MCAS forçava o Max 8 a descer durante o voo e teria causado as últimas duas quedas envolvendo o modelo.

A certificação da FAA é necessária para que o 737 Max 8 atue novamente em voos comerciais, carregando passageiros. No entanto, não há um prazo definido de quando isso volte a ocorrer. A própria agência está sendo questionada por manter um relacionamento próximo demais com a Boeing quando o Max 8 foi originalmente certificado. Assim, a entidade precisa tomar cuidados extras para mostrar ao governo norte-americano, às companhias áereas e, principalmente, à população que o avião está seguro.

As agências equivalentes à FAA em outros países vêm seguido as recomendações do órgão norte-americano nas questões de certificação. No entanto, o jornal Seattle Times informou, também na quarta-feira, que o ministro dos Transportes do Canadá, Marc Garneau, discorda de um relatório da FAA, que afirma que os pilotos não precisariam de treinamento adicional para dominar melhor o software atualizado do Max 8. A companhia aérea Air Canada é um dos maiores clientes da linha Max, com 24 aeronaves em sua frota e um adicional de outros 77 pedidos, que estão em construção.

Atualização de abril do Windows agora afeta os antivírus

Publicado em Tecnologia
Segunda, 22 Abril 2019 16:16

Foram registrados problemas para alguns usuários da Avira, Avast, Sophos e McAfee

Como já noticiamos, a atualização de segurança do Windows, lançada em 9 de abril, está causando diversos problemas de inicialização e de travamento em diversas versões do sistema operacional e agora, está entrando em conflito com alguns programas antivírus. A cada momento, novas incompatibilidades são descobertas dentre os programas mais populares, e que estão enfrentando problemas. O Avira, Avast, o Sophos e, mais recentemente, o McAfee entraram na lista de softwares que estão "brigando" com o update.

Não há como detectar o modo como a máquina será afetada pela atualização até que seja feita uma tentativa de login e, nesse momento, o sistema fica paralisado. Não se sabe se o Windows parou de funcionar ou ele está funcionando de maneira bastante lenta. Alguns usuários relataram que conseguiram efetuar o login após várias horas. Aparentemente, as versões afetadas são o Windows 7, 8.1, Server 2008 R2, Server 2012 e Server 2012 R2.

Iniciar o computador através do modo de segurança continua sendo uma possibilidade, já que esse modo não foi afetado. O conselho atual é usar esse método de inicialização para desabilitar o antivírus e permitir que as máquinas funcionem normalmente. A Microsoft está bloqueando a atualização para alguns computadores que possuem programas conflitantes.

O Avast recomenda deixar os sistemas na tela de login por cerca de 15 minutos e, em seguida, reiniciar o sistema. A empresa ainda disse que a causa do problema pode ser culpa da Microsoft. Isso porque, ao que parece, houve uma alteração no CSRSS do Windows, que é um diretório que coordena e gerencia os aplicativos do sistema operacional.

Algumas das empresas de antivírus estão lançando correções para o problema, o que pode significar que a falha de compatibilidade está nesses softwares e que elas estão sendo reveladas agora. Enquanto a Microsoft não se pronunciar oficialmente sobre o assunto, é difícil saber qual é a real causa.

Áustria exige nome real nos comentários pela internet

Publicado em Tecnologia
Segunda, 22 Abril 2019 16:23

Se aprovada, lei que exige nome e endereço dos usuários online, pode entrar em vigor em 2020

O governo da Áustria introduziu um novo projeto de lei que visa diminuir o anonimato dos usuários na internet. O objetivo é que, antes de comentar em um site, você forneça seu nome real e endereço. Mesmo que você utilize um apelido, o governo conseguiria facilmente te localizar caso haja alguma transgressão das normas. Empresas que não cumprirem essa lei estarão sujeitas a multas de até 500 mil euros, cerca de 2,2 milhões.

Um dos pontos do projeto indica que apenas sites com mais de 100 mil usuários, que trazem 500 mil euros de receita anual ou recebem subsídios de pelo menos 50 mil euros, seriam afetados por essa lei. Também haveria isenções para sites de comércio eletrônico, bem como para aqueles que não ganham dinheiro com anúncios ou com o conteúdo em si.

Caso seja aprovada na Áustria e, posteriormente, pela União Europeia, a lei entraria em vigor em 2020. Contudo, ainda existem muitas preocupações em relação a essa proposta. Primeiramente, por se aplicar apenas a sites maiores, a lei permite que pequenos lugares na internet tornem-se um foco ainda mais concentrado de ódio e preconceito. E, em segundo lugar, há a questão da privacidade.

Embora a exigência de nomes e endereços possa desestimular o assédio e o discurso de ódio, também pode desencorajar as pessoas de apresentar histórias e opiniões perspicazes. Além disso, isso transformaria sites em verdadeiras minas de ouro para hackers, caso eles conseguissem violar o banco de dados.

Até mesmo a UE deve ter dificuldade em aprovar o projeto, considerando que, na Áustria, empresas estrangeiras poderiam ser punidas mais duramente que apenas em seus países de origem.

Lâmpada inteligente dá economia de até 83%, diz Xiaomi

Publicado em Tecnologia
Quarta, 24 Abril 2019 13:47

Lâmpada dispensa o uso de hub e oferece aplicativo para facilitar a instalação e o uso

LED-Smart-bulb-part-teardown

A Yeelight LED Smart Bulb (nas fotos acima e ao lado) é uma lâmpada smart da Xiaomi. Com preços mais baixos em relação às concorrentes, o modelo é compaítvel com Google Assistente e pode funcionar sem a necessidade de um hub. Além disso, a lâmpada inteligente oferece as vantagens típicas desse tipo de item, como a possibilidade de automatizar os processos, trocar de cor conforme a necessidade, entre outras.

Outro ponto positivo de aparelhos do tipo é a promessa de economizar energia, reduzindo o consumo em até 83%, uma vez que seu uso é controlado por aplicativo. Vale ressaltar quer a Xiaomi não atua oficialmente no Brasil, e é necessário recorrer a sites de importação ou trazer o produto de fora por contra própria.

A lâmpada é compatível com soquetes E26 e E27 e depende do celular para conectar à rede Wi-Fi. Ao instalar o dispositivo, basta baixar o app Yeelight para configurar e passar a ter acesso às funcionalidades direto pelo smartphone. Diferente das concorrentes, o dispositivo não exige o uso de um smart hub para controlar todos os dispositivos inteligentes da casa, o que simplifica a instalação e diminui os custos. Vale lembrar que é possível controlar mais de uma lâmpada no mesmo aplicativo.

Ao contrário de uma lâmpada comum, a Yeelight não acende um filamento: ela usa LEDs RGB que são eficientes em relação à economia de energia, reduzindo em até 83% o consumo sem perder o brilho, nas contas da Xiaomi. Os LEDs, que podem assumir 16 milhões de cores diferentes, permitem a personalização de qualquer ambiente e também prometem longa durabilidade. Segundo a fabricante, são cerca de 11 anos de uso para cada dispositivo.

Em termos de funcionalidades, o aplicativo permite definir horários para ascender e desligar automaticamente as lâmpadas, além de configurar a temperatura da luz, as tonalidades e até mesmo a leitura de cor a partir de fotos. Dessa forma, é possível criar o ambiente ideal para cada ocasião.

A lâmpada conectada da Xiaomi também é compatível com as plataformas Alexa, da Amazon, e Google Assistente. Dessa forma, é possível realizar comandos de voz para controlar o dispositivo a partir de uma interface centralizada nesses assistentes.

Embora a fabricante não atue oficialmente no Brasil, o produto está disponível para comprar por aqui por valores na faixa dos R$ 135, preço equivalente a apenas uma lâmpada. Para importar, é possível encontrar o aparelho por a partir de R$ 100 pela versão com LEDs RGB e 10 Watts de potência. Vale ressaltar que há custos adicionais de frete e taxas alfandegárias para trazer o dispositivo de fora.

Positivo anuncia nova linha de smartphones com Android Go

Publicado em Tecnologia
Quinta, 25 Abril 2019 16:12

A segunda geração dos aparelhos Twist conta com configurações mais modestas 

A Positivo acaba de anunciar a linha de aparelhos Twist 2, com quatro modelos que usam o Android Go. Lançado no meio de 2018, esse sistema operacional da Google ocupa um espaço menor na memória e é destinado a smartphones mais baratos e com especificações mais básicas – até 1 Gb de RAM.

A marca afirma que desenvolveu seus novos modelos pensando em diversos perfis de usuários. A segunda edição da linha, lançada em 2017, oferece funções básicas, como fazer ligações e usar as mídias sociais, por isso o Android Go é mais adequado a ela. Outras tarefas atribuidas aos smartphones são: assistir vídeos e filmes em serviços de streaming e armazenar centenas de fotos na memória do celular.

Uma das questões que recebeu atenção ao longo da produção desses quatro modelos segundo o gerente de Produto da área de Mobilidade na Positivo tecnologia, William Toshio, foi o preço. Por ser um telefone que prioriza o custo baixo e o acesso de todos a ele os preços variam entre R$ 450 e R$ 650.

“A família Twist 2 é para usuários que priorizam a simplicidade, qualidade, praticidade e economia. O Android Go, presente em todos os produtos, tem uma interface intuitiva e otimiza os recursos dos aparelhos, resultando em uma inicialização 15% mais rápida, menor ocupação da memória e melhor gerenciamento dos dados, entre outras vantagens”, disse Toshio.

Dois dos modelos da família Twist 2, o Twist 2 Pro e o Twist 2 Fit, já podem ser encontrados nas lojas.

Conheça abaixo as características de cada um:

Positivo Twist 2 Pro

O carro-chefe da linha da família Twist 2, tem uma tela IPS de 5,7’’ HD+, cores vivas e raio de visão de até 180° sem escurecimento, além de formato 18:9 e tela Full View, que se adapta às escalas de filmagem. As câmeras frontal e traseira têm 8 MP, Flash LED, quatro lentes na câmera traseira com filtro infravermelho e sensor autofoco. Tem ainda 1GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento, sistema operacional Android Oreo 8.1 Go Edition e conexão 2G/3G. O Positivo Twist 2 Pro está disponível nas cores preto, dourado e aurora pelo preço sugerido de R$649.

Reprodução

Positivo Twist 2

O Positivo Twist 2 vem com sistema operacional Android Go 8.1, tela Full View de 5,3’’ e borda mais fina do que as gerações anteriores. Tem câmera frontal de 5 MP e traseira de 8 MP com Flash LED, 1GB de memória RAM e 16 GB de armazenamento, que pode ser expandido para 80 GB via cartão micro SD de 64 GB. O Positivo Twist 2 será lançado com preço sugerido de R$529, nas cores preto e dourado.

Reprodução

Positivo Twist 2 Go

O Positivo Twist 2 Go vem com conexão 4G e tela Full View de 5’’. O aparelho é Dual Chip, tem câmera frontal de 5 MP e traseira de 8 MP, sistema operacional Android Go 8.1 e 8 GB de armazenamento, que pode ser ampliado com cartão micro SD de até 64 GB. O Positivo Twist 2 Go será lançado com preço sugerido de R$549, na versão preta.

Reprodução

Positivo Twist 2 Fit

O Positivo Twist 2 é Dual Chip, tem tela de 5’’, 512 MB de RAM com possibilidade de expansão de até 32 GB, sistema operacional Android Go 8.1 e câmeras frontal e traseira de 5 MP. Seu armazenamento é de 8GB, que com um MicroSD de 32GB. O Positivo Twist 2 Fit já está disponível nas cores cinza e dourado pelo preço sugerido de R$449.

Reprodução

Nasce nos EUA primeiro filhote de rinoceronte de proveta

Publicado em Tecnologia
Sexta, 26 Abril 2019 14:50

Esta é a primeira vez que um filhote nasce após a mãe ter a ovulação induzida

Um evento histórico aconteceu na última terça-feira (23/04) no zoológico da cidade de Miami, nos Estados Unidos. Pela primeira vez, um filhote de rinoceronte nasceu após a mãe (ver os dois na foto) ter a ovulação induzida em laboratório e ser inseminada artificialmente.

Ainda sem gênero e nome definidos, o novo integrante do zoo é filho de uma rinoceronte -indiana de sete anos. Tanto a mãe quanto o filhote passam bem e devem passar por exames nos próximos dias.

"Os testes serão realizados quando a equipe veterinária entender que os dois já podem ser separados, pois as fêmeas de rinoceronte tendem a ser muito protetoras com seus filhotes. Além disso, é muito importante que os dois criem um elo, o que pode ser complicado para 'mamães de primeira viagem'", afirmou o zoo por meio de nota.

O fato é considerado uma grande vitória pela equipe por se tratar de uma espécie muito visada por caçadores. Atualmente, a população estimada de rinocerontes-indianos é de 3.500, segundo dados da International Rhino Foundation.
Além disso, a longa gestação, de 15 ou 16 meses, e o fato de que cada fêmea só consegue gerar um filhote a cada dois ou três anos também são dificultadores da procriação, mesmo em cativeiro.

"Este raro nascimento não é significante apenas para o zoo de Miami, mas para todos que batalham para conseguir manter saudáveis as espécies em extinção que estão sob os cuidados dos humanos", finaliza a nota do zoo.

Nas próximas semanas, quando mãe e filhote estiverem prontos, o novo rinoceronte deve ser apresentado ao público.

Nasa ajusta sistema de defesa contra impacto de asteroides

Publicado em Tecnologia
Quinta, 02 Maio 2019 10:12

A agência espacial americana simulou a chegada de um asteroide à Terra

Um asteroide se aproxima rapidamente da Terra. Mede entre 100 e 300 metros e, se atingir nosso planeta, liberará até 800 mil quilotoneladas (800 milhões de toneladas) de energia, provocando uma destruição sem precedentes (ver na foto acima).

O cenário é, de fato, apocalíptico. Mas que fique claro: não é real. Ainda assim, só imaginar isso é assustador.

A quantidade de energia liberada por esse asteroide poderia alcançar o equivalente a até 53 bombas de Hiroshima. Lançada pelos Estados Unidos contra o Império do Japão já no final da Segunda Guerra Mundial, a bomba atômica tinha "apenas" 15 quilotoneladas.

Data marcada

A Rede Nacional de Alerta de Asteroides (IAWN, na sigla em inglês) calculou que um asteroide poderia passar muito perto da Terra em oito anos – mais precisamente no dia 29 de abril de 2027 – e estimou haver 10% de chance de o objeto destruir o planeta.

Diante dessa ameaça, cientistas tiveram que correr para evitar uma catástrofe sem precedentes.

Calma. Como dissemos lá em cima, todo esse panorama é fictício. Ele faz parte de um exercício que mobilizou, na semana passada, astrônomos de diferentes partes do mundo.

A Conferência de Defesa Planetária, convocada pela Academia Internacional de Astronáutica em Washington, nos EUA, reuniu pesquisadores para simular como reagir ao cenário fictício criado pela Nasa, a agência espacial americana.

Os especialistas tiveram que elaborar estratégias preventivas para o caso de algum dia um asteroide se aproximar, de forma real e perigosa, da Terra.

"Essa é uma ameaça que pode acontecer, ainda que seja muito pouco provável", disse Paul Chodas, diretor do Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra, da Nasa, (CNEOS, na sigla em inglês), à rede americana NPR. Foi Chodas o responsável pelo exercício.

"Nosso objetivo é seguir todos os passos necessários", disse Chodas, referindo-se ao cenário real de um asteroide se aproximando da Terra.

Missão: salvar o planeta

Segundo Chodas, o objetivo da simulação era ajustar o sistema de tomada de decisões e encontrar a melhor forma de enfrentar uma ameaça desse tipo.

Ainda que o prazo de oito anos para tomar uma decisão assim pareça longo, Chodas adverte que, na realidade, é muito pouco tempo.

Assuntos de defesa planetária, explica Chodas, são muito diferentes de missões espaciais, em que pesquisadores escolhem qual asteroide querem analisar. "É o asteroide que te escolhe", disse Chodas, referindo-se à missão de evitar uma colisão com a Terra.

O desafio dos astrônomos que se reuniram em Washington era calcular com precisão as características do asteroide e, a partir daí, propor medidas práticas.

Entre as possíveis estratégias para salvar a Terra estavam desviar sua trajetória com uma nave espacial ou com uma explosão nuclear.

De acordo com o CNEOS, o desafio maior era desviar a rota do objeto sem parti-lo em pedaços, que poderiam cair sobre a Terra.

Estamos em risco?

De acordo com a Nasa, diariamente caem sobre a Terra cerca de 100 toneladas de material interplanetário. A maioria desse material é pó liberado por cometas.

Contudo, a cada 10 mil anos em média, existe a possibilidade de que asteroides com mais de 100 metros atinjam a Terra e causem desastres localizados ou ondas capazes de inundar zonas costeiras.

A Nasa também estima que uma vez em "vários milhares de anos" um asteroide com mais de 1 km poderia se chocar com o nosso planeta.

Se isso acontecesse, a violência do impacto lançaria escombros para a atmosfera. Isso causaria chuva ácida, bloquearia parcialmente a luz do sol e, depois de algum tempo, essas rochas voltariam a cair em chamas sobre a Terra.

A tecnologia atual já permite identificar um objeto que se aproxima do planeta com vários anos de antecedência.

Mas, em todo caso, especialistas dizem que ninguém deveria se preocupar demais com o impacto de um asteroide.

O CNEOS esclarece que, neste momento, não se sabe de nenhum asteroide que tenha uma "probabilidade significativa" de cair sobre a Terra nos próximos 100 anos.

Volkswagen faz carro elétrico com esqueleto visível

Publicado em Tecnologia
Segunda, 06 Maio 2019 15:53

O modelo eGon mostra como os carros elétricos funcionam quando estão em uso na estrada

A Volkswagen decidiu mostrar como é o interior de um carro elétrico. A empresa revelou um modelo do eGon sem a cobertura, que permite ver o funcionamento do automóvel. Apesar de, provavelmente, não ser útil para uso, o veículo é ótimo para aprendizado.

O eGon (na foto acima) estreia na IdeenExpo, em Hanover, na Alemanha — uma feira de ciência e tecnologia voltada para jovens, entre 15 e 23 de junho. A VW espera não apenas inspirar o público, mas atrair potenciais trabalhadores. No automóvel, há códigos QR que fornecem informações sobre componentes individuais.

Não se sabe se a VW ou outras companhias têm intenção de criar outros projetos como esse, mas ele parece ser perfeito para publicidade. Além disso, ajuda a desmistificar a tecnologia de carros elétricos para um público acostumado com motores a combustão.

Instagram usa IA para combate ao conteúdo antivacina

Publicado em Tecnologia
Quarta, 08 Maio 2019 13:26

Tecnologia limitará o alcance de conteúdos sobre o assunto

A luta contra os conteúdos antivacina parece ter se tornado uma das prioridades para o Facebook que, há alguns meses, lançou um comunicado com informações sobre como pretendia lutar contra a (perigosa) desinformação a respeito do assunto. Agora, é a vez do Instagram adotar diversas medidas para combater a disseminação da desinformação gerada pelo tema. E a inteligência artificial será a protagonista nessa luta.

Assim como a rede social de compartilhamento de fotos e vídeos já combate conteúdos que incitam o suicídio e a automutilação, os conteúdos antivacina buscados na barra “Pesquisar” e nas hashtags relacionadas também passam a ser monitorados e, quando detectados, terão alertas sobre a legitimidade da informação e contatos de especialistas da saúde.

Mas, antes de mostrar essas informações, o Instagram vai utilizar inteligência artificial para que os conteúdos antivacina tenham sua visibilidade reduzida de forma considerável no feed. Por enquanto, esse plano de combate não tem menção sobre a exclusão de contas por publicar esse tipo de informação, e nem mudanças nos Termos de Uso dos usuários.

A rede social pertencente ao Facebook parece estar seguindo o mesmo caminho de diversos outros sites, como o Youtube, que começou a retirar a monetização de vídeos com essa temática. Segundo o Facebook, a inteligência artificial é a melhor ferramenta para este tipo de monitoramento. Em outras ocasiões, a tecnologia em questão já ajudou a remover quase nove milhões de fotos de pornografia infantil.

Oppo F11 Pro: edição especial inspirada em Vingadores

Publicado em Tecnologia
Quarta, 08 Maio 2019 13:35

A versão do smartphone chinês é mais ousada do que era esperado

A Oppo lançou seu smartphone Oppo F11 Pro na versão Edição Limitada Marvel Vingadores. O F11 Pro é um celular intermediário da marca e se assemelha muito aos vazamentos do One Plus 7. Inclusive, a One Plus colocou à venda ano passado dispositivos insiparados em Guerra Infinita. E agora, é a vez da Oppo fazer o mesmo com Ultimato.

Reprodução

A parte traseira do celular é azul brilhante, com efeito gradiente. Em cima dessa cor base está o "A" do logo de Vingadores em vermelho, que também aparece em cima do módulo da câmera.

Reprodução

O F11 Pro vem com uma capinha de couro sintético com o logo de Vingadores cravado na parte inferior e o escudo do Capitão América no centro, que funciona como um anel de celular. Além disso, o aparelho vem com um papel de parede do filme personalizado e com um distintivo colecionável.

Reprodução

Enquanto o mundo continua dominado por produtos de Vingadores, a Oppo parece ter se dado bem com o lançamento. Essa versão do F11 Pro estava vendendo na Amazon da Índia pelo preço de $400, mas parece já ter esgotado os estoques.

Reprodução

As características internas do celular continuam as mesmas do modelo regular: processador Mediatek Helio P70, câmera traseira de 48 megapixels, câmera selfie pop-up de 16 megapixels, bateria de 4.000mAh e display LCD de 6,53 polegadas, com resolução de 1080p e sem entalhe. O sensor de impressão digital está na parte de trás do telefone, além de trazer um conector de fone de ouvido e uma porta Micro USB-Type C, com suporte para carregamento rápido de 20W VOOC.

logo Bright_580

art bright100001

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 206 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper