Torcedor brasileiro: solidariedade e hipocrisia na mesma medida Destaque

Escrito por  Abelardo Sábado, 03 Dezembro 2016 09:38

 

Chape de_LutoAlguns questionamentos que eu gostaria de fazer, ainda sob efeito da consternação pela tragédia com a Chapecoense. Se o mesmo tivesse acontecido com um clube de massa como o Flamengo ou o Corinthians - os mais amados e ao mesmo tempo odiados do País - as manifestações de solidariedade dos demais clubes, da imprensa e da própria sociedade seriam as mesmas? Algum dirigente de clube rival seria capaz de propor emprestar jogadores de graça ou imunidade de três anos sem cair para a Série B?
Faço esse questionamento - repito: ainda sob forte consternação pela dor dos torcedores familiares de vítimas e simpatizantes da Chape, entre os quais também me incluo - para mostrar que o torcedor brasileiro só é consciente e solidário quando se trata de um clube de menor expressão, principalmente de um estado que não seja o do seu time do coração.
Também tenho certeza de que qualquer grande clube deste País, na mesma proporção de importância que tem o Atlético Nacional na Colômbia, jamais tomaria a iniciativa de recomendar à Conmebol declarar o adversário vitimado como campeão da competição em disputa. Muito menos promover uma homenagem nos moldes do gesto maravilhoso e inesquecível dos torcedores do clube colombiano no estádio que seria palco da decisão.
A torcida do Corinthians está aí para provar a minha tese. Grande parte da ‘Fiel’ – a maioria atém, eu diria – não aceita que o clube utiliza o verde na sua camisa para homenagear a equipe catarinense. No entendimento desses idiotas travestidos a de torcedores, o “Timão” jamais deveria utilizar as core do seu maior rival: o Palmeiras. Alguém em sã consciência imaginaria um torcedor fanático do Vasco vestindo o ‘manto’ rubro-negro para homenagear o Flamengo numa situação semelhante à da Chape?
O que mais lamento em tudo isso é que gente sem caráter, a exemplo do Assis (irmão do ex-futuro-quase-morto jogador Ronaldinho Gaúcho) se aproveite deste momento de dor e consternação mundial para tentar ‘faturar’ com a imagem do atleta. Se os dirigentes da Chapecoense aceitarem a ‘oferenda’ estarão abdicando de todas as sinceras e verdadeiras homenagens feitas ao clube mundo afora. Podem ter certeza que dentro de poucos meses, com o time refeito e que, provavelmente ainda será mais forte que o grupo vitimado na Colômbia, terão que pagar uma fortuna ao Ronaldinho Gaúcho – por não ter jogado nada e promovido verdadeiras orgias com as putas de Chapecó.
Reporto aos questionamentos do início deste texto e já manifesto aqui a minha opinião. Claro que não. Vascaínos ou palmeirenses promoveriam churrascos para comemorar. As emissoras de TV do Rio e São Paulo estariam travando um duelo sem fim para provar que um clube é mais vitorioso e importante que o outro. Nenhum dos dois seria declarado campeão de qualquer competição porque os ‘rivais’ jamais endossariam. É fácil para qualquer torcedor brasileiro ser solidário com a tragédia de um time considerado pequeno, for do eixo de competição do seu time de coração. O brasileiro é um hipócrita em potencial. O torcedor brasileiro consegue ser muito pior...

Lido 1184 vezes Última modificação em Quarta, 18 Outubro 2017 07:57

Colunistas

#Anunciantes24HorasPB

Infoconnect-front-backlight

BannerVersatile

Compartilhe nas Redes Sociais!

Temos 310 visitantes e Nenhum membro online

Telefones Úteis

Energisa - (83) 2106-7000
Ultragás - (83) 3292-2217
Audicon - (83) 3246-0599
Cagepa - 115
GVT - 10325
NET - 10621
SKY - 10611
Tely - (83) 3049-4229
Polícia - 190
Bombeiros - 193
SAMU - 192
(83) 3216-2500
Dele.da Mulher
(83) 3218-5316

Entre em Contato

 

Av. Senador Ruy Carneiro, 636 sl 201

Manaíra, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Tel: (83) 3021-8885 - Cel: (83) 98725-1693

Email: redacao@24horaspb.com

Website: http://www.24horaspb.com

JoomShaper